Melasma: curiosidades e dicas de tratamento

Dra. Angélica Pimenta

É importante lembrar que melasmas são manchas escuras que aparecem na pele, não apenas no rosto, mas também em outras regiões, após exposição ao sol, luz de computadores e celulares, e etc.

Outro detalhe sobre a doença é que não existe apenas um tipo. Existem os superficiais e os mais profundos. Segundo a dermatologista e tricologista, Dra. Angélica Pimenta, o correto é saber a profundidade da mancha e montar o protocolo de tratamento baseado nisso. Apesar de não ter cura, o melasma pode ser controlado para evitar a evolução dos estágios das manchas. A especialista afirma que o paciente não deve descuidar e sempre tratar as manchas. “É importante sempre retocar o protetor, principalmente se sentir ardência na região que o melasma está e sair do ambiente que provocou essa ardência”, explica a médica.

Dicas

Durante a gravidez, a grande maioria das mulheres apresentam melasma. Nesses casos é necessário montar montar um protocolo durante o período gestacional para evitar uma predisposição menor a desenvolver a doença. Além disso, existem tratamentos que a gestante pode realizar a partir do terceiro mês.

Para finalizar, é importante lembrar que coceiras e ferias na região do rosto nem sempre são sintomas de melasmas. O ideal é procurar um especialista para conseguir um diagnóstico correto e fazer o tratamento ideal para a sua pele.