Maquiagem vencida está entre as principais causas de doenças

Dra. Angélica Pimenta

Maquiagem vencida está entre as principais causas de doenças

Toda mulher possui um cosmético a tiracolo. Sejam maquiagens, hidratantes ou perfumes, os produtos de beleza fazem parte do cotidiano feminino. No entanto, para escolher o produto ideal, não são apenas os componentes químicos que devem ser observados, mas também a data de validade. Isso porque a pele é um dos órgãos que absorve elementos com mais facilidade e, portanto, produtos vencidos podem causar irritações, alergias, acne e até infecções graves. De acordo com uma pesquisa realizada por especialistas do Colégio de Optometristas da Grã-Bretanha, nove entre dez das 2,5 mil mulheres entrevistadas usam maquiagem fora da validade. 

O hábito de utilizar cosméticos fora do prazo de validade promove a proliferação de bactérias e fungos, causando risco à saúde, principalmente na área dos olhos. Entre os problemas mais comuns no uso de produtos vencidos ou com longo tempo de estocagem é a possibilidade de contaminação por microrganismos. Uma vez utilizado na pele pode desencadear infecções, alergias, dermatites, entre outros. Cosméticos de má qualidade também são fontes de irritação e alergias, e podem provocar acnes em pessoas com predisposição. O uso de sombra, rímel ou lápis vencido pode causar até conjuntivite bacteriana.

Uma das dicas para identificar quando um produto não está adequado para uso é observar a textura, cor e cheiro, que podem ser alterados por conta da contaminação. Porém, esses sinais são suficientes para afastar os riscos de contaminação. Verificar a data de validade é ainda a forma mais segura de garantir que não está usando um produto vencido. Ela ainda destaca que maquiagens vencidas não devem ser utilizadas de maneira nenhuma, nem mesmo com apenas um mês fora da data de vencimento. O prazo é determinado para que o produto tenha uma composição estável e concentração ativa de componentes, e a eficácia dos conservantes só é garantida dentro desse período. É importante lembrar que os cosméticos devem ser guardados em locais secos e com temperatura ambiente, de preferência, dentro de armários ou gavetas. Angélica destaca os principais riscos de produtos vencidos e datas de validades apropriadas para cada um deles. Confira:

Lábios

As principais consequências são infecções fúngicas, como candidíase ou bacteriana. A dica é utilizar os dedos para aplicar o produto, e quando começar a cheirar mal é hora de jogar fora. O prazo médio de produtos como batons e gloss varia de seis meses a um ano.

Olhos

Os olhos são uma das partes mais sensíveis do corpo. Portanto, cosméticos repletos de substâncias potencialmente irritantes, como talco, podem causar problemas. As sombras, por exemplo, podem causar alergias e até conjuntivite – devem ser substituídas de três a seis meses. Já as mascaras de cílios devem ser substituídos a cada três meses. O rímel pode não apenas vencer e causar infecções nos olhos, mas também ressecar a pele das sobrancelhas. Atente-se!

Rosto

Entre os maiores problemas encontrados em produtos para tratamento faciais estão os conservantes parabeno e a base de formaldeído. Ambos são conhecidos por causar dermatite de contato na pele e sabe-se que o segundo possui ação cancerígena, presente em pequenas amostras em conservantes. Depois de seis meses de uso, bases podem causar alergias e vermelhidão de pele. Blush vencido também é um risco para a pele, causando dermatite de contato fúngica ou bacteriana. Lavar a escova de blush manterá sempre o pó fresco por mais tempo.