Dermatite: tipos, sintomas e tratamentos

Dra. Angélica Pimenta
dermatite

A pele é o nosso maior órgão, atuando como uma barreira protetora contra o mundo exterior. Mas, quando essa barreira é comprometida, podem surgir inflamações e reações alérgicas, manifestando-se como dermatites. Essas condições cutâneas, embora incômodas, são tratáveis e, com os cuidados adequados, é possível controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida.  

Dermatites: uma visão geral

A dermatite é um termo amplo que engloba um grupo de condições inflamatórias da pele. Essas condições são caracterizadas por vermelhidão, coceira, descamação e, em alguns casos, bolhas.

As dermatites podem afetar pessoas de todas as idades, mas são particularmente comuns em crianças. A maioria dos tipos de dermatite é causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais. Elas podem ser agudas, com sintomas que duram apenas alguns dias ou semanas, ou crônicas, com sintomas que persistem por meses ou anos.

Tipos comuns

Existem muitos tipos diferentes de dermatites, cada um com suas causas e características específicas. Alguns dos tipos mais comuns incluem:

  • Dermatite atópica: Também conhecida como eczema, é uma condição crônica que causa pele seca, coceira e inflamação. Os sintomas geralmente se manifestam na infância e podem persistir na vida adulta.
  • Dermatite de contato: É uma reação alérgica a algo que toca a pele, como produtos químicos, plantas, joias ou metais. Os sintomas incluem vermelhidão, coceira, inchaço e bolhas.
  • Dermatite seborreica: Afeta áreas da pele com muitas glândulas sebáceas, como o couro cabeludo, rosto, peito e costas. É caracterizada por manchas escamosas, avermelhadas e oleosas.
  • Dermatite numular: Conhecida como eczema numular, é caracterizada por placas redondas e escamosas de pele vermelha e seca, que podem coçar muito.
  • Dermatite herpetiforme: É uma doença autoimune que causa bolhas e coceira na pele, geralmente em áreas expostas ao sol.
  • Dermatite por estase: Acontece por má circulação sanguínea nas pernas, levando à pele inflamada, coceira e ulcerações.
  • Dermatite de contato alérgica: É uma reação alérgica a algo que entra em contato com a pele, como cosméticos, perfumes, produtos de limpeza e metais.
  • Dermatite de contato irritativa: É causada pela irritação da pele por algo que entra em contato com ela, como produtos de limpeza agressivos, detergentes ou sabonetes.
  • Dermatite perioral: É uma condição inflamatória que afeta a pele ao redor da boca, causando manchas vermelhas e descamativas.
  • Dermatite de pele seca: Ocorre pela falta de umidade na pele, levando à coceira, descamação e rachaduras.

Dermatites: fatores de risco

A susceptibilidade ao desenvolvimento de dermatites é influenciada por uma série de fatores, incluindo:

  • Genética: A predisposição genética desempenha um papel importante na dermatite atópica, por exemplo. Se seus pais ou irmãos tiverem a condição, você tem maior probabilidade de desenvolvê-la.
  • Sistema imunológico: O sistema imunológico desempenha um papel fundamental na resposta inflamatória da pele. Indivíduos com sistemas imunológicos enfraquecidos ou hipersensíveis são mais propensos a desenvolver dermatites.
  • Ambiente: A exposição a alérgenos, irritantes e poluentes atmosféricos pode desencadear ou agravar dermatites.
  • Fatores ambientais: Mudanças climáticas, como temperaturas extremas, umidade e vento, podem causar ressecamento da pele, contribuindo para o desenvolvimento de dermatites.
  • Estresse: O estresse psicológico pode afetar o sistema imunológico e desencadear inflamações cutâneas, incluindo dermatites.
  • Alimentação: Uma dieta rica em alimentos processados e pobre em nutrientes essenciais pode afetar a saúde da pele e aumentar o risco de dermatites.
  • Higiene pessoal: O uso excessivo de sabonetes e detergentes agressivos pode ressecar a pele e contribuir para o desenvolvimento de dermatites.
  • Doenças crônicas: Condições como diabetes, doença renal e doenças autoimunes podem aumentar o risco de desenvolver dermatites.
  • Medicamentos: Alguns medicamentos, como antibióticos e anti-inflamatórios, podem causar reações alérgicas na pele, levando ao desenvolvimento de dermatites.
  • Exposição a produtos químicos: O contato com produtos químicos utilizados em indústrias, como solventes, tintas e pesticidas, pode causar irritação e inflamação na pele, resultando em dermatites.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas das dermatites variam de acordo com o tipo e a gravidade da condição. No entanto, alguns sinais comuns podem ajudar a identificar a presença de uma dermatite.

Reconhecendo os sinais

  • Vermelhidão: A pele afetada fica vermelha, indicando inflamação.
  • Coceira: A coceira é um sintoma comum e pode variar de leve a intensa.
  • Descamação: A pele afetada pode apresentar descamação, com a presença de escamas brancas ou cinzas.
  • Secura: A pele pode ficar seca, áspera e rachada.
  • Bolhas: Em alguns casos, podem aparecer bolhas cheias de líquido.
  • Dor: A pele afetada pode ser dolorida, principalmente se estiver infeccionada.
  • Espessamento da pele: A pele afetada pode ficar espessa e coriácea.
  • Sensibilidade ao toque: A pele afetada pode ficar sensível ao toque, causando dor ou desconforto.
  • Crostas: Em algumas dermatites, a pele pode formar crostas, que são camadas de pele seca e escamosa que se aderem à superfície da pele.
  • Infecção secundária: Se a pele for arranhada, pode ocorrer infecção secundária, caracterizada por pus, vermelhidão e inchaço.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico de uma dermatite é geralmente feito por meio de um exame físico. O médico irá avaliar a pele, perguntar sobre os sintomas e seus antecedentes médicos. Em alguns casos, podem ser necessários testes adicionais, como:

  • Cultura de pele: Para identificar a presença de bactérias ou fungos.
  • Biópsia de pele: Para examinar uma amostra de pele ao microscópio.
  • Teste de contato: Para identificar alergias a substâncias específicas.

Tratamentos eficazes

Os tratamentos para dermatites visam aliviar os sintomas, prevenir infecções e controlar a condição. O tipo de tratamento varia de acordo com o tipo de dermatite, sua gravidade e a idade do paciente.

Opções de tratamento

  • Cremes e pomadas tópicas: Os medicamentos tópicos, como corticosteroides, anti-inflamatórios, antibióticos e anti-fúngicos, ajudam a reduzir a inflamação, coceira, descamação e infecções.
  • Anti-histamínicos: Os anti-histamínicos orais podem aliviar a coceira e outros sintomas associados a reações alérgicas.
  • Fototerapia: A terapia com luz ultravioleta pode ser usada para tratar certos tipos de dermatites, como a psoríase e a dermatite atópica.
  • Imunemoduladores tópicos: Esses medicamentos, como tacrolimus e pimecrolimus, reduzem a inflamação e a coceira, modulando a resposta do sistema imunológico.
  • Medicamentos orais: Em casos mais graves, podem ser prescritos medicamentos orais, como corticosteroides, imunemoduladores e antibióticos.
  • Hidratação: A hidratação adequada é fundamental para manter a pele saudável e prevenir dermatites. Aplique cremes hidratantes regularmente, especialmente após o banho.
  • Evitar irritantes: Identifique e evite os irritantes que desencadeiam ou agravam sua dermatite.
  • Banhos de imersão: Banhos curtos com água morna e sabonetes suaves podem aliviar a coceira e a inflamação.
  • Roupas respiráveis: Use roupas de algodão macio e evite roupas apertadas que podem irritar a pele.
  • Compressa fria: Aplicar compressas frias pode aliviar a coceira e a inflamação.
  • Evitar arranhar: Arranhar a pele pode piorar os sintomas e aumentar o risco de infecções.

Prevenção

Embora nem todas as dermatites sejam preveníveis, existem medidas que podem ser tomadas para minimizar o risco de surtos e controlar os sintomas.

  • Hidratar a pele: Mantenha a pele hidratada usando cremes hidratantes regularmente, especialmente após o banho.
  • Banhos curtos e frios: Tome banhos curtos com água morna e sabonetes suaves.
  • Evite irritantes: Identifique e evite os irritantes que desencadeiam ou agravam sua dermatite.
  • Proteja-se do sol: Use protetor solar com FPS alto e roupas de proteção quando estiver ao sol.
  • Gerenciar o estresse: Adote técnicas de gerenciamento de estresse, como exercícios físicos, ioga, meditação ou terapia, para reduzir os níveis de estresse.
  • Alimentação saudável: Consuma uma dieta rica em frutas, vegetais e proteínas magras.
  • Roupas respiráveis: Use roupas de algodão macio e evite roupas apertadas.
  • Mantenha as unhas curtas: Corte as unhas para minimizar o risco de arranhar a pele e causar infecções.

Conclusão

As dermatites são condições comuns que podem causar desconforto e afetar a qualidade de vida. No entanto, com o conhecimento adequado sobre os diferentes tipos de dermatites, seus sintomas, fatores de risco e opções de tratamento, é possível controlar os sintomas, prevenir surtos e melhorar a saúde da pele.

Se você está com sintomas de dermatite, procure ajuda médica para obter um diagnóstico e um plano de tratamento personalizado. A equipe médica irá trabalhar em conjunto com você para aliviar os sintomas, gerenciar a condição e melhorar sua saúde e bem-estar.

Perguntas frequentes

1. Quais são os melhores hábitos de higiene para pessoas com dermatite?

Embora a higiene seja essencial, é crucial para pessoas com dermatite evitar o excesso de lavagens e produtos agressivos.

Opte por sabonetes suaves e hidratantes, água morna e banhos curtos. Após o banho, aplique um creme hidratante para repor a umidade da pele.

2. Como posso diferenciar a dermatite atópica da dermatite de contato?

A dermatite atópica é geralmente crônica e se manifesta em áreas específicas do corpo, como dobras dos cotovelos e joelhos. A dermatite de contato, por outro lado, surge em resposta a um contato específico e costuma apresentar uma delimitação precisa na pele, com bordas bem definidas.

3. É possível prevenir a dermatite?

Nem todos os tipos de dermatite são preveníveis, mas a adoção de hábitos saudáveis pode minimizar o risco de surgimento e agravamento dos sintomas. Hidratação adequada, uso de roupas respiráveis, evitar irritantes e gerenciamento do estresse são medidas importantes para a saúde da pele.

4. Quais alimentos podem ajudar a melhorar a dermatite?

Uma dieta rica em frutas, vegetais, proteínas magras e ácidos graxos Ômega 3 pode auxiliar na saúde da pele e reduzir a inflamação, contribuindo para o tratamento da dermatite.

5. Meu filho tem dermatite atópica. O que devo fazer?

É importante consultar um dermatologista para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento individualizado. A dermatologista poderá indicar cremes hidratantes específicos, medicamentos tópicos e outras medidas para controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do seu filho.