Na Mídia

Renomada e referência em Dermatologia e Tricologia


Angélica Pimenta compartilha seu conhecimento em diversos veículos de comunicação do País. Veja abaixo
alguma de suas participações nas principais mídias de beleza, saúde e bem estar.
7 coisas que você precisa saber sobre cabeleiras acinzentadas

As cabeleiras acinzentadas viraram o jogo: deixaram de ser exclusividade do charme masculino e agora exibem sua beleza nas cabeças das clientes antenadas. Quer virar um expert no assunto? Nós respondemos a todas suas dúvidas aqui!
Caso você ainda tenha dúvida de que, sim, as mulheres ficam lindas com a cabeça branquinha, veja só como a lista de celebrities grisalhas daqui e do exterior não para de crescer: Helen Mirren, Diane Keaton, Jamie Lee Curtis, Cássia Kiss e Vera Holtz, todas se sentem o máximo assumindo que o tempo passou com estilo, claro! Essa tendência, na realidade, começou forte mesmo depois que a musa-diva-vitaminada Meryl Streep apareceu assim no filme O Diabo Veste Prada, lembra? Então preste atenção nessas informações esseciais:

1. Por que a cabeleira envelhece?
“Antigamente, as mulheres começavam a notar os primeiro fios brancos por volta dos 35 anos. Hoje em dia, algumas pessoas com 25 anos percebem a sua presença”, aponta a dermatologista e tricologista Angélica Pimenta (SP). Ela explica que, com o passar dos anos, a produção de melanina, proteína produzida pelos melanócitos e responsável pela coloração natural dos cabelos, diminui progressivamente. “Porém, a idade não é o único responsável. Hereditariedade, estresse, anemia, diabetes, hipertireoidismo, doenças infecciosas e psicológicas e alimentação pobre em ácido fólico e vitamina B12 são alguns dos fatores que também contribuem para o seu aparecimento”, conta a médica.

2. Por que o fio branco é mais rebelde?
Além da alteração na cor, eles passam por mudanças na sua estrutura e são alvos de constantes reclamações, já que se tornam indisciplinados. Isso acontece justamente por conta da ausência da melanina. “Além de doar cor, ela também contribui na elasticidade e maleabilidade. Na sua ausência, os espaços são preenchidos pela queratina, componente naturalmente mais rígido que a melanina, o que contribui para que os cabelos brancos fiquem mais grossos e sem brilho”, explica Alberto Keidi Kurebayashi, farmacêutico bioquímico e presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia.

3. E a aparência ressecada?
Além da mudança na cor, a estrutura também passa por alterações, fazendo com que o cabelo precise cada vez mais de cuidados redobrados. “Com apoptose, ou seja, a morte da célula responsável pela melanina, a cabeleira fica mais ressecada, perde a elasticidade e o brilho.” Outro afetado é o couro cabeludo, que reduz a produção de óleos naturais que servem para proteger, e o bulbo capilar, responsável pelo afinamento da fibra, que pode levar à quebra.

4. Como segurar a onda com estilo?
Cada vez mais, assumir os fios brancos tem se tornado uma mudança de comportamento na ala feminina, já que, por muito tempo, apenas os homens eram vistos com charme por conservar os grisalhos. “Eu apoio muito essas mulheres! Sinto que elas estão indo em busca dessa libertação da coloração e quebrando conceitos velhos. Essa tendência está relacionada à naturalidade e ao bem-estar”, reflete Eron Araújo, hairdresser e dono do Blend Your Mind (SP). Mas não se engane: não é porque a cliente abrirá mão da tintura e seus retoques que deixará de investir na beleza e saúde da cabeleira no salão. “Isso está associado a um estilo arrojado e moderno para que sua aparência não fique com um ar envelhecido ou descuidado”, aponta Thony Rodrigues, cabeleireiro do Jacques Janine Itaim (SP).

5. Como evitar o amarelamento?
Uma das queixas mais comuns é o tom amarelo que os fios ganham. Com a perda da melanina, eles se tornam mais porosos e suscetíveis a danos. “O sol é o principal vilão, assim como o uso constante de secador ou chapinha”, aponta Angélica. Outro inimigo é o cigarro, que também ativa a produção de radicais livres. “Esses oxidantes agridem o bulbo capilar e interferem em seu formato e na estrutura, que se torna mais grossa”, aponta o farmacêutico especialista em cosmetologia, Lucas Portilho. Por se tratar da ausência de uma das principais proteínas para a saúde do cabelo, Eron sugere tratamentos com proteína, que conferem sedosidade, brilho e reduzem a aspereza. Além disso, é preciso adotar xampus e condicionadores violáceos semanalmente. “O uso de produtos desamareladores não remove o pigmento amarelo da fibra, ele apenas anula o amarelado”, ensina Lucas. Para as suas clientes, Eron indica a linha True Hue, da Senscience. “Além de não ser cumulativa, ela leva proteína na fórmula”. Para completar o ritual de cuidados, Angélica ensina: “Mais do que nunca, aconselhe sempre o uso de protetor solar capilar”.

6. E no período de transição?
Essa fase não precisa ser um bicho de sete cabeças para a sua cliente. Muitas pensam que para ter o visual uniforme é preciso esperar a raiz crescer a fim de ter a cabeleira cinza por igual. “Sugiro luzes bem fininhas e tento clarear o máximo possível. Em seguida, platino para chegar na tonalidade da raiz do cabelo”, propõe Eron. A mesma ideia é compartilhada por Luiz Togoe Silva, do Studio W Iguatemi (SP). “Os reflexos devem ser bastante delicados, com mechas que suavizem a área de crescimento.” Já para aquelas que não querem lançar mão da química, Thony afirma que o corte próximo dos fios naturais é uma opção radical, mas que pode ter um resultado incrível. “Uma boa dica é apostar em um comprimento mais curto, que vai valorizar o grisalho, além de deixá-lo deslumbrante.”

7. Como mantê-los bonitos?
Para que sua cliente esteja com a cabeleira sempre macia, observe os ativos que você oferecerá a ela. Isso faz a diferença. “Para compensar a perda de matéria, tratamentos à base de ácido hialurônico preenchem a fibra e deixam o cabelo mais forte”, propõe Eron. Mas atenção ao uso da proteína: “Ela deve ser usada com cuidado, pois, em excesso, pode aumentar a rigidez do fio”, aponta Luiz. Outro ingrediente importante são os lipídios, que deixam de ser produzidos pelas glândulas do couro cabeludo. “Eles dão maior emoliência à fibra.” Para a manutenção da cor, os protocolos matizantes são os mais indicados. “Ofereço a cada dez dias para eliminar o amarelo e realçar as nuances prateadas. Também é essencial fazer hidratação semanalmente com máscara”, aconselha Thony. No home care, indique o uso de produtos ricos nesses ativos também. “Oriente-a a seguir suas dicas para que haja uma relação com o que é feito no salão”, aconselha Luiz.
Fonte: Cabelos & Cia

Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Adote oito aliados nos cuidados com o cabelo misto

Raízes oleosas, que pedem lavagem praticamente todos os dias, e pontas tão ressecadas que acabam se transformando em pontas duplas. Assim são os cabelos mistos que, segundo a dermatologista Angélica Pimenta, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, são os mais comuns e também os mais difíceis de tratar. Isso porque ele agrega dois problemas não apenas distintos, mas contrários, que precisam de cuidados completamente diferentes. Em geral os cabelos mistos possuem essa característica em função da genética, que determina a oleosidade da raiz, associada aos maus tratos do ambiente - sol, poluição, secador, chapinha, química, entre outros - nas pontas. Para sanar o problema, alguns produtos somados a bons hábitos podem ajudar. Confira a seguir quais são e dê ao seu cabelo o equilíbrio que ele merece.

A lavagem correta
"Para tratar o cabelo de maneira completa, o ideal é usar um xampu para cabelos oleosos na raiz e xampu e condicionador hidratantes na extensão do fio", recomenda Angélica Pimenta. Deve primeiro ser lavado o couro cabeludo, enxaguado, e em sequência ser feita a lavagem da extensão do fio. O xampu deve ser o mais próximo do pH neutro (em torno de sete), para que não agrida ainda mais. Também é fundamental usar água morna, uma vez que a água quente estimula a produção de óleo das glândulas sebáceas da cabeça. Quanto à frequência, a regra é sempre lavar quando os fios estiverem visivelmente oleosos. Esperar muito para a lavagem deixará os cabelos sujos, com tendência ao aparecimento de descamação e fungos. Já lavar mais que o necessário estimulará ainda mais as glândulas sebáceas a produzir o óleo, uma vez que elas "entenderão" que o cabelo está pobre em oleosidade e esse déficit precisa ser compensado.

Xampus esfoliantes
Uma consequência da oleosidade é a seborreia, a descamação do couro cabeludo. Para remover a camada de células mortas e estimular a renovação celular do couro cabeludo uma boa opção são os xampus que contêm esfoliantes. Mas a dermatologista Sarah Bragança, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, explica que esses xampus não devem ser de uso diário, pois podem acabar deixando o couro cabeludo irritado e sensível. "A aplicação é recomendada a cada 15 dias ou uma vez por semana", explica. "Caso seja feita com frequência maior, o xampu esfoliante causará um efeito rebote: estimulará a produção das glândulas sebáceas em função da retirada excessiva da oleosidade". E lembre-se de aplicar o produto apenas no couro cabeludo, esfregando toda a região, mas com suavidade.

Xampu a seco
Ele é uma boa opção principalmente para "momentos de emergência", quando não dá tempo de lavar o cabelo e o couro cabeludo está com aspecto muito oleoso. O xampu a seco age absorvendo a oleosidade e dando aos fios um aspecto temporário de limpeza. "O aspecto oleoso é instantaneamente amenizado pelo xampu a seco", explica a dermatologista Angélica Pimenta. "O ideal é aplicar o produto a 20 centímetros de distância, apenas na raiz, e massagear depois com os dedos para tirar o efeito pó". Tome cuidado para não borrifar o produto no couro cabeludo, o que pode causar irritação. Mas nada de colocar o xampu a seco na rotina, ele é apenas um disfarce, não um método de limpeza, e seus efeitos não costumam durar mais que algumas horas.
E o talco?
De acordo com o cabeleireiro André de Leone, do Studio Prime Hair e Beauty, o talco tem o poder de disfarçar o efeito oleoso nos cabelos. O modo que ele atua é parecido com os xampus a seco: o talco age absorvendo a oleosidade. A desvantagem que é mais difícil espalha-lo nas raízes, que podem ficar esbranquiçadas. O risco é que esse produto entupa os folículos pilosos, por onde os fios nascem, causando irritação e coceira.

Seladores de pontas duplas
Os seladores de pontas duplas mais modernos à venda no mercado carregam partículas positivas e negativas na sua formulação, formando um gel. As cargas positivas do gel se ligam às cargas negativas da ponta dupla do fio enquanto o cabelo seca e o resultado é uma melhora do aspecto das pontas duplas. "Vale lembrar que para conseguir o efeito desejado é necessário fazer a aplicação sempre, pois o produto sai dos fios a cada lavagem o que implica na volta das pontas duplas, ou seja, é apenas um disfarce", explica a cabeleira Marília Kikuchi, de São Paulo.
Atenção: a dermatologista Sarah Bragança recomenda que no caso dos cabelos mistos, os produtos seladores com polímeros sejam aplicados exclusivamente na ponta dos fios.

Máscaras hidratantes e nutritivas
Antes de tudo, tome nota: na hidratação dos cabelos mistos, os cremes de tratamento não devem nem chegar perto do couro cabeludo, e sim ser aplicados apenas no comprimento e nas pontas, mantendo uma distância de pelo menos quatro dedos da raiz. Angélica Pimenta explica que o procedimento deve ser feito com máscaras e soluções concentradas, nutritivas e umectantes. "Hoje existem produtos maravilhosos, enriquecidos com aminoácidos, ácidos graxos, proteína e queratina, o ideal é sempre usar produtos profissionais e com pH adequado".
"As hidratações podem ser feitas uma vez por semana ou a cada vinte dias, dependendo do estado dos fios", conta a cabeleireira Marília Kikuchi, técnica de beleza da Condor. Ela explica que o ideal é sempre ir a um profissional para aplicar a técnica, mas a hidratação caseira também pode ser uma excelente aliada, principalmente para quem vive na correria.

Máscaras secativas
"O ideal, para quem tem este tipo de cabelo, é fazer uma máscara secativa apenas no couro cabeludo", explica a dermatologista Sarah Bragança. "Elas são feitas à base de substâncias, como argila, zinco, azuleno". Em seguida deve ser aplicada uma máscara nutritiva apenas a partir da altura da orelha em direção às pontas dos fios. As máscaras secativas devem ser aplicadas apenas no topo da cabeça e devem agir por um tempo de 20 a 30 minutos.

Corte de cabelo
Todo cabelo precisa de corte pelo menos a cada três meses, mas os cabelos com pontas secas provavelmente precisarão encarar as tesoura com frequência ainda maior. "O corte deve ser feito sempre que as pontas estiverem danificadas, independente do tipo, pois pontas duplas, enfraquecidas e quebradiças não podem ser recuperadas", explica Angélica Pimenta. A cabeleireira Marília Kikuchi complementa: "pontas saudáveis otimizam a hidratação, pois permitem que os hidratantes sejam absorvido de maneira mais eficiente".

Fonte: Minha Vida Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Água micelar substitui sabonete, tônico e demaquilante, saiba como ela funciona

Já pensou limpar, tonificar e remover a maquiagem com um só produto? Essa é a água micelar. Saiba mais sobre o produto que promete revolucionar os cuidados com o rosto.
Você morre de preguiça de seguir os três passos básicos para uma pele bonita e saudável: limpeza, tonificação e hidratação? Então, a água micelar pode ser a solução para conseguir os benefícios desse ritual com apenas um produto, principalmente se sua pele for ou estiver sensível. Trata-se de uma fórmula extremamente leve que higieniza e tonifica a tez de maneira suave, porém eficaz. “A tecnologia envolve moléculas capazes de absorver impurezas e oleosidade, removendo-as da pele sem agredi-la”, explica a dermatologista Angélica Pimenta, de São Paulo.
Outro importante diferencial é que, geralmente, as composições são isentas de álcool, parabeno, sabão, perfume e corante. Portanto, a chance de causarem irritação é quase nula, não oferecendo risco até mesmo para quem sofre submeteu a um peeling, tratamento com ácidos ou laser. Existem ainda águas micelares em versões com ingredientes hidratantes, que são indicados para peles secas, e outras com agentes controladores de oleosidade.

Como usar água micelar?
Umedeça dois pedaços de algodão com o líquido. Comece limpando a boca, indo do centro dos lábios para os cantos, deslizando os algodões em sentidos opostos. Em seguida, apoie os algodões nas pálpebras, espere cerca de 5 segundos e, então, puxe-os fazendo leve pressão em direção às orelhas. Finalize a limpeza do rosto partindo da testa e descendo até o pescoço (não se esqueça do maxilar!).
“O recomendado é usar a água micelar duas vezes por dia: ao acordar e antes de dormir, não sendo necessário enxaguar o rosto em seguida”, aconselha a dermatologista com especialização em cosmiatria Alessandra Haddad, de São Paulo.
A água micelar substitui o demaquilante?
Sim, se for para tirar o make do dia a dia, feito com poucas camadas de BB ou CC Cream, blush e batom. “No caso de maquiagens elaboradas, com itens à prova d’água, de consistência pesada e bases mais resistentes, o demaquilante continua sendo a melhor opção para remover todos os resíduos”, observa a dermatologista Cláudia Savassi, da Haute Dermatologia e Estética (SP). A água micelar pode ser usada depois do demaquilante para garantir uma limpeza completa do rosto.

Fonte: Corpo a Corpo
PDF: Revista Corpo a Corpo | Ed. 322
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Cabelos secos: como lidar com a falta de brilho, ressecamento, frizz e outros problemas

Hidratantes, óleos essenciais e corte frequente são alguns dos recursos para tratar esse tipo de cabelo.
Você confunde cabelo seco e cabelo ressecado? Eles são realmente parecidos, mas surgem por motivos diferentes. O cabelo seco é determinado por uma característica hereditária. "Eles não são sedosos e são opacos devido à produção reduzida de gordura pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo", explica a dermatologista e tricologista Angélica Pimenta, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "Uma característica do cabelo seco é o fato das escamas que compõem a camada externa dos fios abrirem-se mais facilmente, deixando o cabelo mais vulnerável aos agentes externos, como poluição, vento, sol e processos químicos, como as tinturas e os permanentes".
Já o ressecamento é um problema que pode afetar qualquer tipo de cabelo, do seco, misto, oleoso ao normal, é aquele que sofre os efeitos de agentes externos e em geral está recebendo pouca hidratação. O cabelo ressecado pode ter sido submetido a algum tipo de química ou pode estar saturado pelo uso constante de pranchas e secadores. No entanto, os dramas do cabelo seco e do ressecado são parecidas: volume fora de controle, com frizz, fios quebradiços, pouco brilho, pontas duplas e fios difíceis de pentear. Mas alguns cuidados básicos ajudam a domar as madeixas e torná-las bonitas e saudáveis. Confira a seguir.

Hidratantes
Você pode até usar xampu e condicionador potentes, mas nem sempre isso é suficiente para ter cabelos saudáveis. Com tantas agressões externas, como sol, poluição e tratamentos químicos, a hidratação dos cabelos passou a ser fundamental na rotina de qualquer pessoa que deseje ter fios brilhantes e sedosos. Quem tem cabelo seco, deve usar e abusar das hidratações, já que a técnica ajuda a devolver aos fios secos a umidade que eles, por determinação genética, não tem. Angélica Pimenta explica que o procedimento deve ser feito com máscaras e soluções concentradas, nutritivas e umectantes. "Hoje existem produtos maravilhosos, enriquecidos com aminoácidos, ácidos graxos, proteína e queratina, o ideal é sempre usar produtos profissionais e com pH adequado".
"As hidratações podem ser feitas uma vez por semana ou a cada vinte dias, dependendo do estado dos fios", conta a cabeleireira Marília Kikuchi, técnica de beleza da Condor. Ela explica que o ideal é sempre ir a um profissional para aplicar a técnica, mas a hidratação caseira também pode ser uma excelente aliada, principalmente para quem vive na correria.
Ampolas de hidratação
A hidratação é realmente indispensável para ter cabelos lindos, mas quando falta tempo, as ampolas de hidratação, que agem em poucos minutos, podem ser uma boa solução. Elas são usadas durante o banho, substituindo o condicionador, e em cerca de três minutos a fórmula apresenta resultados parecidos com os da hidratação convencional. A dermatologista e tricologista Angélica explica que as ampolas de hidratação têm alta concentração de vitaminas e componentes hidratantes e por isso são eficientes. Elas podem ser usadas no lugar do condicionador uma vez por semana. O tricologista Luciano Barsanti, diretor do Instituto do cabelo, de São Paulo, faz a ressalva: "quando o cabelo é muito ressecado ou possui muita química, o ideal é optar por máscaras de hidratação que ficam no cabelo por mais tempo, penetram nas camadas mais profundas do fio e são mais bem absorvidas".

Óleos essenciais
Os óleos essenciais para os cabelos são a última aposta dos grandes fabricantes de cosmético. A promessa é de um cabelo mais nutrido e sedoso. A cabeleireira Marília Kikuchi explica que esses produtos conseguem de fato reter a umidade dos fios, ajudando na hidratação, mas que vale dar preferência aos óleos de coco e abacate, que são ricos em vitaminas e ácidos graxos, proporcionando uma maior hidratação. Além disso, os óleos essenciais também ajudam a tirar o frizz dos cabelos e disfarçam as pontas duplas.

Corte mais frequente
Todo cabelo precisa de corte pelo menos a cada três meses, mas os cabelos secosprovavelmente precisarão encarar as tesoura com frequência ainda maior. "O corte deve ser feito sempre que as pontas estiverem danificadas, independente do tipo, pois pontas duplas, enfraquecidas e quebradiças não podem ser recuperadas", explica Angélica Pimenta. Quem tem cabelo seco vai se deparar com o problema mais rápido, já que o cabelo seco tem maior propensão ao desenvolvimento de problemas estéticos. A cabeleireira Marília Kikuchi complementa: "pontas saudáveis otimizam a hidratação, pois permitem que os hidratantes sejam absorvido de maneira mais eficiente".

Os melhores finalizadores
"Produtos à base de ceramidas, tutano de boi, queratina, jaborandi, macadâmia, vitamina A e semi di lino, são ótimas opções para o tratamento de cabelos secos", explica Marília Kikuchi. "Eles são ótimos para devolver aos cabelos secos a umidade que não existe naturalmente". Ou seja, além de melhorar o aspecto dos fios, eles tratam as madeixas. A dica da dermatologista Angélica Pimenta é utilizar produtos em sérum. "Eles hidratam, diminuem os poros e aumentam o brilho dos fios, sem deixá-los com aspecto pesado", explica.

Protetor solar
Seja seu cabelo oleoso, seco ou normal, você precisará de um bom protetor solar. Você pode não notar, mas ele é um dos principais agressores do fio. O tricologista Valcinir Bedin, explica que o excesso de sol destrói as proteínas do fio de cabelo, detonando a cutícula do fio. O especialista recomenda o uso de leave-in que contenha o protetor contra a luz do sol.

Xampu e condicionador específicos Nada de pegar o xampu e o condicionador que estiverem mais à mão no chuveiro, a dupla precisa ser específica para o seu tipo de cabelo. "Os produtos para quem tem cabelo seco devem ter componentes umectantes cuja função é hidratar, dessa forma, o uso contínuo e correto ajudará a deixar as madeixas mais macias, brilhantes e com aparência mais saudável", conta Angélica Pimenta.

Fonte: Minha Vida
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Caspa: 12 dúvidas respondidas para você se livrar do problema

Um alento para quem desistiu de vestir preto por causa dos embaraços: é possível controlar a poeirinha chata que cai na roupa. Confira as novidades em tratamento e prevenção, além dos hábitos que valem ser mudados para driblar a caspa.

1• O que é caspa?
“São partículas formadas por células mortas que se descamam do couro cabeludo quando o ritmo de renovação da pele está acelerado”, explica Juliana Neiva, dermatologista do Rio de Janeiro. Com frequência, a caspa é uma das manifestações da dermatite seborreica, inflamação da pele em áreas com maior concentração de glândulas sebáceas. Além do couro cabeludo, pode atingir sobrancelhas, maçã do rosto, orelhas e contorno do nariz, provocando ardor, coceira, vermelhidão, feridas e queda de cabelo. Cerca de 40% dos brasileiros têm caspa, tanto homens quanto mulheres. Mas neles o quadro tende a ser mais intenso.

2• Tem a ver com falta de higiene?
Isso é mito. A causa é genética, mas fatores hormonais, stress e mudança do clima podem desencadear e agravar a caspa, que não é contagiosa. Nessas condições, é comum o aumento na produção de óleo pelas glândulas sebáceas, o que leva à proliferação do fungo Malassezia (antes chamado de Pityrosporum). Presente na pele de 90% das pessoas, em excesso promove inflamação e descamação.

3• É verdade que existe caspa seca e oleosa?
R. Sim. A primeira é fina, branca, pequena, desprende-se do couro cabeludo ressecado e cai como flocos de neve sobre os ombros e as costas. Já a segunda é maior, mais espessa, amarelada e fica aderida à pele, cercada por fios de cabelo engordurados na altura da raiz.

4• Piora no inverno?
A caspa pode incomodar o ano todo, mas no frio costuma ser mais acentuada. Para evitar que a pele resseque devido à baixa umidade do ar, as glândulas sebáceas aumentam a produção de óleo. “Os banhos quentes e demorados removem a oleosidade do couro cabeludo, estimulando essas glândulas a trabalhar ainda mais”, avisa Angélica Pimenta, dermatologista de São Paulo. Nessa época, também abusa-se mais de carboidratos e alimentos gordurosos, que favorecem a formação dos odiados flocos.

5• Chapinha e secador são aliados ou vilões?
“Ambos aumentam a desidratação dos fios de cabelo, por isso convém protegê-los com produtos termoativados”, diz a dermatologista carioca. Mesmo assim é melhor usar o secador (numa temperatura mais amena) para remover o excesso de água do que deixar o cabelo secar naturalmente. Horas com o couro cabeludo úmido e quente oferecem o habitat ideal para o fungo. Dormir com ele molhado, então, nem pensar! A caspa pode piorar muito! Quanto à chapinha, não a utilize com os fios molhados nem a aproxime demais do couro cabeludo.

6• E quanto aos tratamentos químicos?
Alguns podem ser prejudiciais, caso da escova progressiva com formol. “Essa substância enfraquece a pele do couro cabeludo e pode acentuar a descamação”, alerta Juliana.

7• Existe cura para a caspa?
Não. Mas a descamação pode ser controlada. O tratamento atua em três frentes: normalizar a produção de óleo pelas glândulas sebáceas, diminuir a proliferação do fungo e remover as escamas acumuladas. Para isso, recomenda-se o uso diário de xampus contendo ativos como piritionato de zinco (anti-inflamatório e antifúngico), ácido salicílico (colabora na renovação das células mortas) e cetoconazol (antifúngico). Às vezes, são prescritas loções tópicas contendo esses ativos. Em quadros mais intensos e persistentes, pode haver a indicação de anti-inflamatórios e antifúngicos por via oral.

8• Esses xampus ainda cheiram mal e ressecam os fios?
As formulações evoluíram. Os modernos anticaspas têm fragrâncias mais agradáveis e já fornecem ativos hidratantes, como alantoína, alfa bisabolol, ácido hialurônico e ceramidas. Alguns desses produtos incluem antioxidantes, como o chá verde, que ajudam a combater a irritação e fortalecer a pele do couro cabeludo. Procure esses ingredientes na embalagem. Essências mentoladas proporcionam o alívio da coceira.

9• Convém usar esfoliante para couro cabeludo?
O produto não é indicado para quem tem caspa. “Pode irritar a pele que já esteja sensível e agravar o quadro”, adverte Juliana Neiva.

10• O jeito de lavar a cabeça faz diferença?
“Use água morna ou fria mesmo no inverno”, orienta Angélica Pimenta. Após aplicar o xampu, faça uma massagem suave no couro cabeludo com a ponta dos dedos para ativar a circulação e ajudar na penetração do ativo. Mas nada de friccionar ou esfregar com as unhas (estimula a produção de sebo). Enxague bem o cabelo para tirar os resíduos do couro cabeludo. O acúmulo de condicionador, em especial, favorece a descamação. Aplique o condicionador e o leave-in do meio para as pontas, e nunca na raiz.

11• Laser pode ajudar?
Sim, nos casos mais resistentes, agora se aplica no couro cabeludo o laser de diodo, conhecido pela sigla em inglês LED. Tem baixa intensidade e emite luz azul, que tem ação anti-inflamatória. São previstas 12 sessões, realizadas duas vezes por semana.

12• É possível prevenir o aparecimento? Sim, investindo em uma vida saudável e uma alimentação balanceada (restrinja frituras, bacon, embutidos e molhos gordurosos), além de evitar banhos e secadores muito quentes, escolhendo xampu adequado ao seu tipo de cabelo e descobrindo formas de lidar com o stress para que ele não venha a se manifestar na pele. “A caspa é uma alteração crônica que está sempre rondando”, avisa Juliana. Ao menor sinal, inicie o combate. Não espere aumentar.

Fonte: Boa forma
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Como cuidar da pele do colo e pescoço

Essas regiões geralmente são 'esquecidas' e não recebem os cuidados necessários para evitar manchas, flacidez e rugas. Veja oito dicas para deixar essas áreas macias e saudáveis
As regiões do colo e pescoço são, geralmente, as primeiras a apresentarem marcas da idade, já que possuem uma pele mais fina e sensível e são muito expostas ao sol.
A dermatologista Angélica Pimenta, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) alerta que o esquecimento é o grande problema: “Além de filtro solar, as mãos, colo e pescoço devem ser cuidados com hidratantes e cremes específicos para cada região, de preferência, com ação anti-idade”, orienta a especialista.
O descuido com essas áreas provoca manchas, rugas, flacidez, perda de luminosidade e maciez. Segundo Angélica, é fundamental utilizar produtos específicos para cada área, e assim, evitar agressões e aumentar a eficácia. “Usar produtos específicos para outras áreas do corpo nessas regiões pode agredir essas áreas. Isso porque a pele das mãos, colo e pescoço são menos resistentes e possuem uma quantidade menor de glândulas sebáceas e folículos pilosos que ajudam a reparar e cicatrizar”, explica a dermatologista.
Veja abaixo oito formas para amenizar os sinais nas mãos, colo e pescoço, deixando-os mais bonitos e saudáveis:
Hidratação é fundamental: escolha um creme hidratante que tenha a função anti-idade e seja adequado para o local. Aplique do centro para as laterais, e de cima para baixo. É possível também formular produtos para as regiões com um especialista. Hoje, o mercado proporciona excelentes aliados, com uma grande variedade de marcas, preços e composições.
Nunca esqueça do filtro solar: aposte no filtro solar mesmo se o dia está nublado ou esteja nas estações mais frias (outono e inverno). Muitas pessoas utilizam o produto apenas no rosto. O resultado? As partes desprotegidas acabam recebendo raios de sol e são prejudicadas. Além disso, quando a pessoa sabe que ficará exposta ao sol, como por exemplo, em durante uma atividade física ao ar livre, deve-se vestir roupas com proteção UVA e UVB.
De olho no sabonete: produtos neutros que são utilizados no cuidado da pele facial, como sabonetes, podem ser utilizados também no tratamento das mãos, colo e pescoço.
Água quente nem pensar: assim como no rosto, essas áreas são mais sensíveis, e por isso, é melhor optar pela água morna ou fria, pois a água quente sensibiliza ainda mais essas áreas.
Esfoliar faz bem: uma vez por semana faça uma esfoliação. O procedimento elimina as células mortas, e pode ser realizado em clínicas de estética ou em casa.
Alimentos antioxidantes no cardápio: esses alimentos (cacau, cenoura, chá verde, cúrcuma, frutas cítricas, linhaça, oleaginosas, óleo de coco, tomate, aveia, azeite de oliva, frutas vermelhas, mamão, melão, peixes, suco de uva integral, entre outros) são capazes de combater os radicais livres que previnem o envelhecimento precoce da pele.

Fonte: Viva Saúde
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Como cuidar de pequenos cortes

Você sofreu um pequeno corte e não sabe o que fazer? Então, confira as dicas da especialista para cuidar do ferimento
Largamente utilizada na medicina, ela impede a entrada de qualquer fluido na ferida, protegendo-a de bactérias. “Além disso, esse bloqueio evita a formação de bostelas (crostas) espessas, que atrasam o processo de cicatrização e formam marcas na pele”, diz Angélica Pimenta, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SP). Lave bem o local, seque e aplique o produto na área afetada.
Só atenção: em casos de cortes mais profundos, é fundamental procurar orientação médica.

Fonte: Corpo a Corpo
PDF: Revista Corpo a Corpo | Ed. 304
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Conheça os ácidos usados em tratamentos estéticos

Compare os principais ácidos usados nos tratamentos estéticos e descubra qual é o melhor para sua pele
Para esfoliar a pele e descamar a cútis, o ácido ganha cada vez mais espaço pelos inúmeros de benefícios que proporciona, como clarear manchas, induzir colágeno, amenizar cicatrizes, combater acnes, diminuir rugas, poros e, até mesmo, estrias. Com preço acessível e resultado rápido, a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Angélica Pimenta, afirma que “dependendo do princípio ativo e da concentração utilizada, os ácidos são considerados a melhor solução para diversos problemas”. O inverno é o momento ideal para usá-lo, pois há uma menor exposição solar e chance de prejudicar a pele.
Para entender melhor sobre os tipos de ácidos, que são usados em tratamento estéticos, listamos alguns deles e suas funções. Compare e descubra qual é o melhor para sua pele:
Xô, espinhas
O ácido azeláico combate a acne suave e moderada, pois possui propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias. É ótimo para eliminar manchas e clarear a pele. A Resorcina também é indicada em tratamentos contra acne, principalmente em peles oleosas. O ácido salicílico também é recomendado, já que possui ação anti-inflamatória potente, e assim, um resultado rápido.

Tudo mais claro
O ácido fítico possui ação anti-inflamatória, hidratante e antioxidante. É muito utilizado no clareamento de manchas hipercrônicas (são as mais escuras por haver excesso de melanina no local). Além dele, existe também o ácido kójico, um despigmentante natural que inibe a produção da melanina, substância que causa, além do bronzeado, as manchas. Ele tem ação antioxidante, prevenindo também o envelhecimento cutâneo.

Envelhecimento
O ácido fenol é utilizado em tratamentos rejuvenescedores, como peelings profundos. Atenua cicatrizes e apresenta os melhores resultados no rejuvenescimento facial por renovar a epiderme.

Rugas
O ácido glicólico é ótimo para reverter danos causados por cicatrizes de acne e ideal para diminuir rugas leves, sem muita profundidade, e marcas de expressão. Ele costuma diminuir o espessamento da pele, sendo muito utilizado no tratamento de envelhecimento, acne e estrias.

Mil e uma utilidades O ácido hialurônico suaviza as rugas e linhas de expressão, diminui a flacidez, hidrata a pele e corrige cicatrizes de acne, além de olheiras vincadas. Usado no preenchimento cutâneo, ele completa o espaço entre as células, tornando a pele mais firme e uniforme.

Oleosidade
O ácido salicílico é um ativo eficaz para a diminuição da produção de sebo da pele. Ele tem ação de proteção contra as bactérias, promove a esfoliação, desobstrui os poros e afina a pele. Impede que espinhas apareçam na pele e promove a diminuição do tamanho dos poros. Deve ser evitado por pessoas de pele seca.

Melasma
O ácido mandélico tem ação despigmentante, sendo indicado no tratamento de melasma. Ele é mais indicado para peles oleosas, acneicas e morenas. Além disso, garante rejuvenescimento, diminuição de acne e poros abertos e melhora da textura da pele.

Top de linha
Com evidências científicas sólidas sobre sua eficácia, o ácido retinoico (tretinoína ou vitamina A ácida) é considerado um dos melhores quando o assunto é acne e envelhecimento. Ele tem propriedades que estimulam o colágeno, suavizando rugas e linhas de expressão, além de controlar a oleosidade e clarear manchas.

Maçã em favor da beleza Proveniente da maçã, o ácido málico possui ações antioxidante, esfoliante, adstringente e hidratante. Ele é um ótimo aliado no clareamento de manchas, atenuação de rugas e regeneração da pele.

Nível hard O ácido tricloroacético é bastante agressivo, utilizado exclusivamente em consultórios para peelings médios e profundos. Seu principal objetivo é combater rugas profundas e cicatrizes.

Fonte: Viva Saúde
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Conheça os benefícios do própolis

O própolis possui propriedades que beneficiam a pele. Confira como utilizá-lo!
Além de ser utilizado em pequenas feridas, o própolispode ser aplicado para acnes, manchas e picadas de insetos. Gostou da ideia?
Considerado um antibióticonatural, ainda possui propriedades antimicrobiana, cicatrizante, antisséptica, anestésica e anti-inflamatória. “Entre as substâncias ativas mais importantes estão os flavonoides e os polifenóis, que reforçam o sistema imunológico”, destaca Angélica Pimenta, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SP).
Como usar
Muitas pessoas misturam ao chá ou aos sucos. Além disso, hoje já é possível encontrar o produto em creme ou gel.

Fonte: Corpo a Corpo
PDF: Revista Corpo a Corpo/ Conteúdo Extra Ed. 304
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
De creme a compressa: saiba como se livrar do inchaço facial

Comum pela manhã e mais perceptível nas bochechas e pálpebras, o inchaço facial pode estar ligado ao consumo excessivo de sal, à má qualidade do sono, às constantes alterações hormonais e até mesmo ao intenso calor. Apesar disso, não é preciso se desesperar, ele tem tudo para ser facilmente combatido com hábitos saudáveis e truques caseiros bem simples e eficazes.
Mesmo causando espanto ao acordar, a mudança temporária de fisionomia também pode ser causada por fatores como o uso prolongado de anticoncepcionais e problemas renais. Por isso, cabe somente a um médico fazer o diagnóstico e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. “Enquanto isso, porém, vale a pena adotar alguns cuidados em casa que ajudam o organismo a eliminar o excesso de líquidos e as toxinas presentes no sangue”, recomenda Angélica Pimenta, dermatologista e especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Massagem facial
Por meio dos movimentos manuais, a massagem ativa a circulação sanguínea de todo o rosto. Para realizá-la em casa, basta fazer com os dedos manobras de baixo para cima e de dentro para a fora, especialmente ao redor dos olhos. A série deve ser repetida ao menos três vezes por semana, após acordar.

Cremes
Indispensáveis no dia a dia feminino, os cosméticos também são boas saídas para quem sofre em com o problema. “Os cremes que contêm substâncias como cafeína, silício e mentol potencializam a circulação e diminuem o inchaço”, informa a especialista. Géis de limpeza e tônicos faciais também auxiliam, pois controlam a oleosidade e diminuem os edemas.

Compressas geladas
Eterno truque caseiro, as compressas ajudam a atenuar o volume, pois a temperatura baixa tem efeito vasodilatador sobre a pele, permitindo que a musculatura do rosto fique mais relaxada, diminuindo o inchaço e mantendo os poros fechados. Por isso, no dia a dia, a dica é utilizar ingredientes calmantes, como a camomila, durante o processo, além de sempre lavar o rosto com água gelada logo ao acordar.

Prevenção
Apesar de parecer o contrário, a ingestão de água durante o dia evita a retenção de líquidos, pois estimula a circulação sanguínea e o funcionamento dos rins, aumentando assim a eliminação das toxinas. “Chás diuréticos, como erva doce, cavalinha, carqueja, chá branco e chá verde, também ajudam”, completa Angélica.
O mesmo cuidado deve ser observado na alimentação. Feijão, grão-de-bico, chuchu, alface, banana, laranja e pepino têm propriedades anti-inflamatórias e diuréticas, capazes de ajudar a eliminar o líquido retido. Já frituras, embutidos e doces, representam verdadeiros vilões devido ao excesso de gordura, sal e açúcar.
Para completar, a prática regular de exercícios estimula a circulação sanguínea e a perda de peso, além de ter papel fundamental na redução do edema.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
De olho nas garras: leve seu esmalte ao salão, guarde na geladeira e mais dicas

Por que o esmalte venceu antes da data de validade? O que acontece ao aplicar esmalte vencido nas unhas? Dá para prolongar a durabilidade do produto?
Você estava se preparando para pintar as unhas quando pegou o esmalte escolhido e reparou que o estado do produto não estava lá nas melhores condições. Procurou a data de vencimento, mas ainda não havia expirado. Curiosa para saber por que isso acontece?
Pela ANVISA, os esmaltes têm durabilidade de até três anos. No entanto, fatores como exposição a altas temperaturas ou abertura do frasco por muito tempo - colocando-o em contato com micro-organismos - podem comprometer a conservação, explica a dermatologista Angélica Pimenta.
Então, fique de olho nas condições gerais do esmalte antes de aplicá-lo: consistência espessa, textura heterogênea e cheiro desagradável são indicações de que está na hora de jogar o vidrinho fora.
Micoses e ondulações, eca!
Quando estragado, caso seja aplicado, o produto pode modificar a estrutura da unha, provocando manchas e ondulações causar micoses, irritações e alergias nas cutículas.
A esmaltação também será prejudicada quando o esmalte está vencido, causando bolhas e cobertura grosseira, como informa Natalie Prazeres, proprietária do Cosmopolish Nail Bar, em São Paulo.

Leve seu esmalte com você Natalie afirma que nesses espaços é raro um esmalte chegar a vencer devido à alta rotatividade existente, mas a dermatologista Angélica aconselha que você leve seu próprio produto em salões de beleza ou esmaltarias.

Fungos
Os fungos estão entre os micro-organismos que podem entrar em contato com a composição do esmalte pelo ar. “Os fungos podem virar esporos e ficarem vivos por até oito horas, havendo contaminação. Isso já foi comprovado cientificamente”, explica.

Hepatite C
Em casos mais graves, componentes presentes no frasco do esmalte podem afetar a saúde da mulher. O vírus da hepatite C, por exemplo, pode ser transmitido à composição do esmalte em situações cotidianas, como ao retirar as cutículas. Com um possível sangramento e posterior esmaltação por cima da área machucada, o vírus será armanezado e poderá ficar vivo na composição por um período de até 15 dias.

Guardar na geladeira?
Diluentes podem até dar uma mãozinha, mas o método mais eficaz para prolongar o uso do produto é mantê-lo longe do calor: “Algumas pessoas optam por armazená-lo na geladeira para que o mesmo não perca a textura fluída. Com o frio, há uma demora maior na evaporação dos solventes”, explica a médica, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Já para manter a pigmentação por mais tempo na unha, a manicure Juliana Ferreira, da rede +Depil, indica que, após a aplicação do esmalte, o excesso das pontas seja retirado com algodão e removedor, evitando que o produto descasque antes da hora. Para finalizar, aposte no extra brilho de secagem rápida: “É incrível. Faz secar mais rápido e ainda protege o esmalte por mais tempo”.

Fonte: iG
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Depilação facial com cera quente ou fria não causa flacidez

No buço, nas sobrancelhas e até mesmo no queixo, os pelos faciais precisam ser aparados frequentemente pelas mulheres que desejam ficar com a beleza em dia. Para isso, o que não faltam são técnicas de depilação eficazes, como a cera quente ou fria. Bastante indicada para outras regiões do corpo, ela também é usada para acabar com a pelugem do rosto. Apesar disso, muita gente acredita que a sua utilização pode causar flacidez devido aos intensos puxões. Será mesmo verdade? Para esclarecer todas as dúvidas relacionadas ao assunto, confira, a seguir o que procede e o que não passa de boato no quesito depilação facial.
Remover os pelos do rosto com cera pode causar rugas e flacidez. Mito. Ao contrário do que muita gente imagina, a perda de firmeza da pele não tem relação com nenhum método destinado à remoção de pelos. Pelo menos é o que garantem os especialistas no assunto. “Apesar de muitas pessoas se preocuparem ao retirar os fiozinhos da sobrancelha ou do buço com o auxílio da cera, a flacidez facial não tem nada a ver com ela. Esse problema é causado, na verdade, pelo enfraquecimento das fibras de colágeno e elastina da derme, que não são atingidas durante o processo de depilação, mas vale ressaltar que se a técnica for realizada de forma incorreta e sem um espaço de tempo adequado, é possível que ela favoreça o surgimento da flacidez no rosto”, esclarece Angélica Pimenta, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Depilação indiana no rosto é a mais indicada para quem sofre com alergia.
Verdade. Pouco aderido pelas mulheres brasileiras, o método de depilação com linha é o mais indicado para quem tem a pele sensível ou faz algum tratamento com ácido no rosto. “Essa técnica é uma das melhores para a região facial, pois não agride a pele, não causa irritações e oferece resultados duradouros rapidamente”, afirma.
A retirada dos pelos faciais com creme depilatório é mais segura. Mito. O processo de remoção dos pelos faciais com cremes depilatórios precisa ser feito com bastante cuidado, porque eles podem causar queimaduras se ficarem por muito tempo sobre a pele. “Esse risco é muito grande, assim como a chance de irritação”, alerta a médica. Similares às lâminas, que apenas cortam os pelos, sem eliminá-los pela raiz, essas loções atrasam em até cinco dias o crescimento dos fios, mas deixam a sensação de que eles estão grossos. “Por isso, vale ler direitinho as recomendações de como usar o produto e testar primeiro em outra região do corpo, como no braço, antes de aplicá-los na face”, indica.
A pinça é o método mais indicado para fazer a sobrancelha. Verdade. Ótima aliada para quem deseja tirar poucos pelos e desenhar as sobrancelhas, a pinça não provoca nenhum risco à pele. Por isso, também pode ser usada no queixo para a remoção dos pelos curtos, que são mais difíceis de serem eliminados. “Quando empregada corretamente, sem cortar os fios ao puxá-los, a pinça os removem desde a raiz”, garante Angélica.
MITO : Ao contrário do que muita gente imagina, a afirmação de que a depilação facial com cera quente ou fria favorece a flacidez da pele não corresponde à realidade. Segundo a médica dermatologista Angélica Pimenta, esse probleminha estético é causado, na verdade, pelo enfraquecimento das fibras de colágeno e elastina, que não são afetadas durante o processo de remoção dos fios. Apesar disso, métodos como a depilação indiana e a pinça também podem ser feitos sem medo para acabar com a pelugem do rosto.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Depilação íntima: cuidados evitam dor, queimaduras e pelos encravados

Preparação da pele e tipo de cera garantem pele lisinha sem machucados e irritações
Você já fez depilação íntima com cera alguma vez? O método pode ser bastante doloroso, mas a maioria das mulheres aprova os resultados. Tanto que a chamada brazilian wax (em português, depilação brasileira) já ultrapassou as fronteiras do país e virou febre internacional. Esse tipo de depilação é caracterizada pela remoção quase que total dos pelos da região íntima feminina, sendo preservado apenas um fino filete de pelos na região frontal, mas há quem prefira a remoção total. São removidos os pelos localizados nos grandes lábios, na parte externa e interna.
A dermatologista Angélica Pimenta, conta que a pele da região íntima é mais delicada em comparação com as demais partes do corpo e, por isso, os cuidados vão além daqueles que você tem quando remove os pelos de outras regiões, como a perna, por exemplo. Portanto, quem abre mão de realizar a depilação íntima com uma profissional para tentar o método em casa precisa de muita atenção para não se machucar. Seja sua opção fazer a depilação íntima caseira ou no centro de estética, siga os dez cuidados que listamos a seguir, minimize os riscos e otimize os resultados.

Escolha o melhor período do mês
O ideal é evitar realizar a depilação próxima ao período menstrual, pois a sensibilidade à dor fica mais intensa nessa época. "A fase da menstruação potencializa a dor devido à liberação de uma substância inflamatória chamada prostaglandina", explica Angélica Pimenta. Além disso, as mulheres tendem a reter líquidos nesse período, e como o inchaço comprime as terminações nervosas, a sensibilidade à dor aumenta.

Esfolie dias antes
Para garantir a pele lisinha e sem pelos encravados em qualquer método de depilação, a pele deve estar sempre bem tratada. "O ideal é, de dois a três dias antes da depilação, massagear delicadamente a pele da região íntima com um esfoliante suave", recomenda a dermatologista Angélica Pimenta. Assim, os pelos obstruídos desencravam e a remoção fica mais fácil.

Hidrate sempre
O ritual da depilação começa bem antes da retirada dos pelos. Independentemente do método utilizado, hidrate sempre a pele do corpo todo, em especial a área que será depilada. Os cuidados com a pele antes garantem a eficácia da depilação e evitam o surgimento dos pelos encravados.

Tome um banho com o melhor sabonete
Durante o banho, optar por um sabonete íntimo pode garantir maior limpeza da área. "Além de promover a higienização da região íntima feminina, os sabonetes íntimos possuem em suas fórmulas substâncias que diminuem a irritação causada pelo uso de cera e lâminas para remoção dos pelos", explica Angélica Pimenta.

Escolha o tipo de cera
"As vantagens da cera quente estão na dilatação dos poros causada pelo calor, permitindo a saída mais fácil dos pelos, e na aderência maior, mesmo a pelos mais curtos", explica a dermatologista Angélica Pimenta. "Já a cera fria oferece o diferencial de ser, obrigatoriamente, descartável, evitando a proliferação de bactérias e outros micro-organismos que podem surgir em consequência do reaproveitamento da cera". Independente do tipo escolhido, certifique-se de que a cera utilizada é descartável.
Para aliviar a dor: "existe uma substância conhecida como óleo de cravo - ou eugenol - que vem sendo cada vez mais introduzido nas ceras de depilação tradicionais por aliviar a sensação de dor dos puxões", explica Angélica Pimenta. O eugenol atua como antisséptico e anestésico. As ceras depilatórias com uma mistura dos anestésicos lidocaína e prilocaína garantem que a dor da técnica diminua até 70%, além de conter anti-inflamatório e hidratante.
Para evitar irritações: para garantir que não vá causar nenhum tipo de irritação na pele é importante que a pessoa que for usá-la faça um teste de alergia antes de dar início ao procedimento.
Precaução ao usar anestésicos locais
Antes da depilação com cera podem ser usados cremes anestésicos, mas lembre-se de passar em pequenas áreas, já que o medicamento em grandes quantidades pode ser absorvido pelo organismo e provocar efeitos colaterais, como tontura e hipotensão. "Além disso, o creme anestésico tem um pH diferente da região íntima e pode causar dermatites, coceiras e irritações", explica o dermatologista Claudio Mutti. Use sempre com cuidado: "deixe na pele por no máximo 30 minutos e não use sozinho, já que a sensação de dor pode ser alterada e você pode se ferir sem perceber".
A lidocaína é o analgésico tópico mais usado, não é necessária receita médica para comprá-lo, porém o ideal é sempre pedir orientação a um dermatologista.

Se for fazer em casa
Os especialistas são unânimes: é preferível sempre submeter-se à depilação íntima com profissionais especializados. "A falta de experiência pode fazer com que as tentativas caseiras resultem em queimaduras na pele", conta a dermatologista Angélica Pimenta. Mas se você for se arriscar a fazer sozinha, tome os seguintes cuidados:
- Se for usar cera quente, teste a temperatura da cera antes de aplica-la na pele;
- O ideal é pedir ajuda de outra pessoa. "Esta se trata de uma área de dobra em que a pessoa não tem acesso visual completo", explica Claudio Mutti. Lembrando que é fundamental ter agilidade na puxada para remover os pelos, do contrário o resultado pode ser uma qrande quantidade de cera grudada ou ainda feridas na pele em decorrência do excesso de puxadas:
- Sempre aplique a cera no sentido do crescimento dos pelos e puxe a cera no sentido contrário.

Quando remover?
A dermatologista Angélica Pimenta explica que os pelos genitais oferecem maior proteção à mulher, funcionando como uma barreira para entrada de impurezas na vagina, o que pode ajudar na proteção contra infecções. A remoção completa de pelos na região frontal torna essa área mais suscetível a irritações, coceira e pelo encravado. Entretanto, quando há pelos em excesso, resíduos se acumulam e a higiene não é completa, o que ajuda na proliferação de micro-organismos. Portanto, os pelos podem ser retirados parcialmente se o procedimento for realizado de forma correta e segura, deixando o suficiente para proteger a vagina.
Para aplicar depois
"Após o procedimento, o ideal é aplicar produtos que acalmem a pele - à base de alatopina, alantoína, bisabolol ou aloe vera -, além de evitar exposição ao sol em seguida, para não provocar manchas", explica Angélica Pimenta. "A esfoliação semanal também está indicada para afinar a camada de queratina e ajudar a saída do pelo".
Prefira roupas leves>/b>
Vale ressaltar que a depilação íntima pode provocar traumas na região por conta do contato e atrito direto da pele com a roupa, absorvente e até desodorante íntimo. Evite roupas apertadas e opte por tecidos naturais, como o algodão.

Fonte: R7
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Dermatologista cria rotina de cuidados com a pele masculina

Apesar da falta de paciência e de tempo para tratar a cútis, homens das mais variadas idades também precisam adotar uma série de cuidados especiais para driblar alguns probleminhas cutâneos. Para combatê-los, ao contrário do que se imagina, não são necessárias muitas horas do relógio: basta entender as características da pele.
A derme masculina tende a ser mais oleosa e espessa do que a das mulheres, além de produzir mais suor, devido à ação dos hormônios. “Dessa maneira, a dica é sempre optar por cosméticos recomendados que atendam a essas necessidades específicas”, explica Angélica Pimenta, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Por isso, confira, a seguir, uma rotina de cuidados com a pele rápida, simples e eficaz, dedicada especialmente para facilitar o dia a dia do público masculino.

Limpeza do rosto
Ação fundamental para os homens que desejam conquistar uma pele livre de impurezas e do excesso de oleosidade, lavar o rosto pelo menos duas vezes ao dia com água fria deve ser o primeiro cuidado a ser adotado em prol de uma aparência mais bonita. Por isso, vale a pena ficar atento também ao tipo de sabonete usado, pois, em geral, as cútis masculinas pedem versões neutras.

Hidratação da pele
Devido à forte tendência à oleosidade, a pele dos homens deve ser tratada com um hidratante matificante, responsável por controlar a produção das glândulas sebáceas. Para obter o efeito esperado, o produto - geralmente encontrado na versão sem cheiro - deve ser aplicado duas vezes ao dia.

Banhos mornos
Na hora do banho, a ala masculina deve sempre optar pela água morna, pois a alta temperatura do chuveiro remove o manto hidrolipídico (camada natural de proteção da pele feita de água e gordura), favorecendo o ressecamento. Além disso, pode-se apostar em sabonetes ou géis de limpeza com pH neutro, que retiram as impurezas da cútis sem deixá-la seca.

Barba
O trato com a barba deve ser realizado, preferencialmente, após o banho. Afinal, é neste momento que a pele fica completamente limpa e com menos riscos de desenvolver irritações. No entanto, outros cuidados são fundamentais para garantir que o processo seja eficaz. Por isso, na hora de tirar os pelos da face, recomenda-se a aplicação de um creme de barbear, seguido por um bálsamo pós-barba com ação antisséptica, cicatrizante e calmante - ideal para o homem que tem pré-disposição à foliculite -, assim como loções anti-inflamatórias.

Proteção contra os raios solares
Potente aliado da cútis, o protetor solar também não deve ser dispensado pelos homens. Para garantir uma proteção adequada, a aplicação do produto deve acontecer pelo menos três vezes ao dia, em locais onde a luz solar pode entrar em contato com a pele. Além disso, o filtro deve ser sempre o último creme a ser passado no rosto.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Dez dicas para evitar e eliminar o temido frizz dos cabelos

Mais do que afetar o visual, o frizz --nome dado àqueles fiozinhos que ficam arrepiados ao longo do comprimento dos cabelos-- costuma ser um sinal de que algo vai mal com as madeixas. Segundo a dermatologista Angélica Pimenta, que tem especialização em tricologia --área que estuda o couro cabeludo e assuntos relacionados-- esse problema ocorre porque as pequenas escamas que compõem a camada externa do fio ficam abertas quando danificadas, o que facilita a absorção da umidade do ar, deixando os fios arrepiados.
Segundo a médica, cabelos grossos são mais propensos ao frizz por terem uma estrutura capilar maior, e por precisarem de mais hidratação. As cacheadas e crespas também devem ter atenção redobrada, já que o formato de seus fios dificulta a distribuição da oleosidade natural do couro até as pontas. Mas, independentemente do tipo de cabelo que você possui, saiba que há como reparar esse mal.
Como tratar Para reparar o ressecamento, que muitas vezes está associado a maus tratos, caprichar na hidratação é o principal caminho. Profissionais recomendam que o procedimento seja feito, pelo menos, uma vez por semana em casa. Ou, então, você pode investir nos tratamentos de salão uma vez ao mês. "Os cremes "comerciais" ajudam, pois deixam os fios macios, mas não reparam com a profundidade alcançada pelos produtos profissionais, cujas fórmulas são mais concentradas”, avisa o cabeleireiro Ulisses S.J., do salão Blend, em São Paulo.
Xampus e condicionadores antifrizz também ajudam, mas não fazem milagres. De acordo com Wesley Nobrega, profissional do Studio W, produtos específicos até ajudam a reduzir o arrepiado, mas podem deixar os fios pesados e oleosos. “Em cabelos secos, eles têm uma performance melhor, pois funcionam como uma espécie de hidratação”, diz ele. A dermatologista Angélica aposta também em produtos sem enxágue, como leave-in e óleos, que blindam os fios da umidade.
Vale frisar que essas armas são complementares, mas não resolverão o problema sozinhos; é importante buscar uma avaliação profissional para saber a situação dos fios e do couro cabeludo e então indicar o melhor tratamento, com produtos específicos. O que você deve fazer de imediato é suspender procedimentos químicos fortes como alisamentos e tinturas, já que eles removem hidratantes naturais que os fios possuem em sua composição e agravam o caso.
Para disfarçar Enquanto os resultados de seus esforços não aparecem, não há motivos para desespero: há maneiras saudáveis de disfarçar os arrepiados indesejados. "Borrifar uma quantidade suave de spray de fixação sobre o cabelo, seguido de algumas "passadinhas" de mão pelos fios, assentar os quebradiços. “É um jeito prático de finalização, que pode ser usado após a aplicação de um óleo”, orienta Nóbrega.

Veja, abaixo, mais dicas para eliminar o frizz e conquista fios alinhados
1) Tenha uma alimentação balanceada. ela auxilia no nascimento de fios mais fortes e hidratados desde a raiz.
2) Após lavar o cabelo, não esfregue a toalha nos fios para enxugá-los; o atrito pode quebrar a fibra. A melhor maneira é apertar suavemente a toalha contra o cabelo.
3) Reduza o uso de secadores, chapinhas e babyliss, que ressecam os fios.
4) Se possível, prefira secar os cabelos naturalmente.
5) Use o secador no sentido dos fios, ou seja, de cima para baixo.
6) Desembarace os cabelos delicadamente (fios ressecados devem ser penteados e desembaraçados úmidos para evitar a quebra).
7) Dê preferência a pentes e escovas de madeira ou de bambu, que reduzem a eletricidade estática dos fios, também causadora de frizz.
8) Modere o uso do xampu, pois em excesso pode ressacar ainda mais os fios.
9) Cabelos ressecados pedem xampus livres de sulfato, que é encontrado em vários tipos nas fórmulas atualmente.
10) Na hora de lavar o cabelo, também não esfregue os fios, apenas massageie;


Fonte: UOL
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Dia frio pode piorar a caspa; entenda motivo

Tomar banho quente estimula produção de sebo e aumenta descamação do couro cabeludo
Com o frio, somos impulsionados a tomar um banho bem quentinho, não é verdade? Porém, por mais gostosa que seja, a água quente pode piorar um problema que atinge muitas pessoas: a caspa!
Por isso, a dermatologista Angélica Pimenta dá cinco dicas para que o problema não piore ou não volte. Veja!

Enxague bem o cabelo
Enxague bem o cabelo para retirar todos os resíduos do couro cabeludo, pois o acúmulo, especialmente do condicionador, auxilia na descamação

Lave bem os cabelos
Procure lavar os cabelos pelo menos três vezes por semana, com água morna ou fria. Evite ao máximo a água quente!

Massageie o couro cabeludo
Na hora de lavar o cabelo, faça massagem na raiz com a ponta dos dedos durante cinco minutos. Isso ajuda a ativar a circulação no couro cabeludo. Mas cuidado: esfregar com as unhas pode estimular a produção de sebo

Não aplique condicionador na raiz do cabelo Se utilizar condicionador ou leave-in, aplique apenas do meio às pontas dos fios. Não aplique na raiz e evite prender e dormir os cabelos úmidos

Escolha um shampoo com ácido salicílico
Opte por shampoos que contenham ácido salicílico no inverno. E, ao lavar o couro cabeludo, deixe agir por cinco minutos. Shampoos com essências mentoladas costumam ajudar na redução da coceira no couro cabeludo;
Por causa do frio é normal que se aumente a temperatura da água na hora do banho, porém, o que muitos não sabem, é que essa alteração pode intensificar a caspa, um problema que atinge entre 15 e 20 %da população.
De acordo com a dermatologista Angélica Pimenta, a caspa, nome popular da dermatite seborreica, é uma inflamação que provoca a descamação da pele, principalmente do couro cabeludo.
— A caspa também atinge as sobrancelhas, rosto, orelhas, e em alguns casos, há alteração da imunidade, atingindo o corpo todo, inclusive bebês e recém-nascidos.
Segundo a especialista, o problema é causado por problemas emocionais ou fatores genéticos e seus sintomas são a vermelhidão, coceira e ardência.
— Apesar de ser considerada uma inflamação de cunho genético, fatores emocionais, como estresse, desordens nutricionais e desequilíbrios hormonais, também provocam e intensificam a caspa.
No frio, a caspa tende a piorar devido a uma maior quantidade de secreção oleosa, conhecida como sebo, que é gerada pelas glândulas sebácea para compensar o ressecamento da pele. Por isso, o banho quente pode piorar o problema, já que a água quente estimula a produção de sebo.
— Enquanto uns higienizam os cabelos com a água muito quente, outros acabam lavando pouco os fios, e isso também auxilia para o aumento da caspa. Além disso, ingerimos mais carboidratos e alimentos gordurosos no frio, e isso também acentua o problema.
Segundo a dermatologista, a descamação também é uma das principais causas da queda de cabelo nas estações frias. Isso porque quando as bases capilares inflamam, as pessoas coçam a região, fazendo com que haja uma maior queda.
— À medida que há um controle e redução da descamação, a alopecia provocada pela dermatite acaba. A caspa não tem cura, porém não é contagiosa e acomete somente pessoas com propensão a tê-la, independente da idade. Mas, é possível controlá-la

Fonte: R7
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Dicas para manter a pele perfeita

Fique atenta às dicas para evitar alergias e manter a pele perfeita. Confira!
Nem sempre um belo estojo de maquiagem é suficiente para deixar o rosto livre de imperfeições. De acordo com Angélica Pimenta, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SP), algumas substâncias irritativas desencadeiam alergias que causam coceira, vermelhidão e descamação. Se você anda com algum desses sintomas, procure um especialista a fim de identificar a origem das reações e ter conhecimento do produto ideal para o seu tipo de cútis. Angélica sugere deixar todos os itens em local arejado, manter os pincéis limpos, não emprestar a maquiagem e higienizar o rosto antes de dormir.

Fonte: Corpo a Corpo
PDF: Revista Corpo a Corpo | Ed. 298
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Dieta do cabelo: saiba quais alimentos deixam os fios fortes e brilhantes

A regra é clara: o que comemos tem relação direta com a saúde e a beleza do nosso cabelo. E é bem simples compreender o motivo, já que os fios são constituídos por queratina e melanina, e essas duas proteínas têm em sua composição aminoácidos, sais minerais, vitaminas e outros elementos, cuja fonte principal é a alimentação. Assim, uma dieta pobre em nutrientes pode alterar o cabelo tanto em sua pigmentação quanto na textura --resultando em queda, opacidade, falta de maciez e de resistência. Mas não é apenas o que é ingerido que pode contribuir para o quadro mencionado. “Fatores hormonais e genéticos, bem como algumas doenças, são determinantes na saúde dos fios”, explica a nutricionista Simone Maia, do Rio de Janeiro. Daí a importância de prestar atenção nos sinais que o próprio cabelo dá. Se seus fios continuarem opacos, quebradiços ou caindo muito, vale procurar um dermatologista para descobrir se o problema tem outras causas que não a alimentação. Quanto aos cuidados que você pode estabelecer no dia a dia, veja abaixo uma lista de alimentos parceiros na saúde dos fios.

Conheça alimentos campeões para a beleza do cabelo
Mariscos e ostras
São fontes de zinco e cobre, elementos que ajudam a manter a cor e o brilho dos fios. "O cobre pode ser encontrado também no chocolate amargo", diz o dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo, em São Paulo.

Espinafre
É rico em ferro e ácido fólico, dois elementos que contribuem para a saúde dos fios. O primeiro tem a tarefa essencial de facilitar a entrada de outros nutrientes nas células do cabelo. O segundo ajuda na criação de células vermelhas no sangue, o que contribui para manter firme a estrutura do cabelo

Suco de uva
A fruta é rica em resveratrol, um poderoso antioxidante. "Ele combate a ação dos radicais livres, que envelhecem e destroem o cabelo, além de protegê-lo do estresse ambiental e emocional", diz a nutricionista Isabel Jereissati, do Rio de Janeiro

Pimentão
O segredo aqui é a vitamina C, nutriente essencial para a beleza e saúde do cabelo. Ela ajuda a produzir colágeno, uma proteína que dá estrutura e firmeza à pele, cabelos e unhas. Além disso, por ser antioxidante, também protege os fios dos efeitos nocivos da exposição solar, nicotina e poluição

Peixe, frango, ovos e carne vermelha
São as principais fontes das proteínas que compõem a estrutura do cabelo. "A ingestão desses alimentos garante fios com textura boa e crescimento adequado", explica Simone Maia. Aos vegetarianos, a nutricionista recomenda a soja, que também é fonte de proteínas

Cereais integrais Entram nessa categoria o arroz, o trigo, a aveia e o centeio. Por serem fontes de vitaminas do complexo B, ajudam na multiplicação das células e, assim, favorecem o crescimento e o fortalecimento do cabelo

Linhaça, salmão e sardinha
Excelentes fontes de ômegas 3 e 6 [ácidos graxos poli-insaturados], esses alimentos ajudam a hidratar e a dar brilho aos fios

Óleo de onagra
Estudos recentes sugerem que o óleo, em cápsulas, pode ajudar a manter o brilho do cabelo. "Sugere-se tomar 1.000 mg, três vezes por dia, junto às refeições principais," diz a dermatologista Angélica Pimenta, de São Paulo.

Fonte: UOL
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Erros na sobrancelha: salve a área com dicas de profissionais

Maquiagem, medicamentos e até henna são alguns artifícios que podem ajudar a consertar o "desastre"
Você se depara com um pelinho fora do lugar na região da sobrancelha. Não resiste, pega a pinça. Mas quando vê, acabou tirando mais do que deveria e o resultado é uma bela falha que grita a cada hora que você se olha no espelho.
Muitas mulheres já passaram por isso e geralmente os erros mais comuns são o afinamento ou encurtamento dos pelos da região. Com isso, as sobrancelhas vão ganhando outras formas e recuperar a falha não é algo tão simples.
Segundo a designer de sobrancelhas Ana Lucia Yotumoto, do salão Jacques Janine, a moda atual contribui para o desespero de quem acaba afinando a área. “Hoje em dia a moda não pede mais uma sobrancelha fina, tem que ser da forma mais natural possível, só que bem desenhada.”
Ela cita a ex-BBB e atriz Grazi Massafera e a apresentadora Sabrina Sato como exemplos de transformações bem-sucedidas. “No começo da carreira, ela [Grazi] tinha a sobrancelha mais fina. Hoje, com certeza com o acompanhamento de profissionais, está muito bonita, muito bem desenhada. E o mesmo aconteceu com a Sabrina”, observa.
Um grande problema é que muitas vezes os pelos demoram muito para voltar a crescer. Com uma boa dose de paciência, é possível ir acertando a região com a ajuda de especialistas. Mas enquanto isso não acontece, vale usar algumas técnicas para suavizar os efeito das falhas.
De acordo com a maquiadora Virgínia Gregório, do Studio W, se o erro não foi muito grande, é possível disfarçar com a própria maquiagem. Já para quem errou feio, ela recomenda o uso de produtos que estimulem o crescimento.
A especialista lembra ainda que, a partir dos 40 anos, o fator hormonal da mulher também contribui para que os pelos fiquem escassos, e neste caso as dicas a seguir também são válidas.

Remédios e cosméticos
Para quem precisa que os pelos cresçam mais rápido, Ana Lucia indica o remédio Latisse, que segundo ela traz resultados em um mês. “É um método eficaz, indicado para cílios e sobrancelha. Deve ser indicado pelo dermatologista, e tem a tendência de deixar o pelo mais escuro”, alerta.
Entre os cosméticos, ela recomenda o francês Alika. “Não tem contraindicação mas o processo dele é mais lento”, reforça. “Um outro produto que indico é o Bepantol líquido, que é um óleo. Você coloca uma gotinha a noite e ele estimula o crescimento. Não é tão rápido como o Latisse, mas em dois ou três meses já começa a surtir efeito”, acrescenta. A dermatologista Angélica Pimenta, de São Paulo, reforça que tratamentos feitos tanto à base de remédios ou cosméticos exigem o acompanhado médico. Ela confirma que existem medicamentos que ajudam no crescimento dos pelos em comprimento, espessura, abundância e intensidade da coloração. “A ação do medicamento se inicia logo após o início do tratamento." Entre os medicamentos, ela também cita o Minoxidil e, na parte de cosméticos, a dica são os séruns enriquecidos com aminoácidos, peptídeos e queratina, “que ajudam no fortalecimento e crescimento dos pelos”. Alongadores e géis à base de pantenol e extrato e aloe vera também trazem bons resultados segundo a dermatologista. Dicas de correção e make Se a falha for pequena, Ana Lucia indica corrigir com maquiagem mesmo. “Você pode usar pancake profissional, usado em teatro televisão, ou sombra opaca sem brilho nenhum. Se a pele é muito clarinha, pode até usar lápis de grafite normal, 6B, ele não faz mal porque é mineral.” Já para quem não tem paciência para ficar fazendo maquiagem, a dica da profissional é a aplicação de henna. “O problema é que nos dois primeiros dias fica muito forte, a pessoa pode estranhar, mas depois vai clareando. Além disso, a henna dura no máximo 15 dias. Às vezes o custo é alto pelo tempo que dura”, pondera. Em último caso, Ana Lucia indica a micropigmenteção. “Muita gente acha que é a ‘definitiva’, mas essa eu não recomendo porque ela usa chumbo e como o tempo vai ficando cinza ou azul. Eu recomendo a que usa pigmento orgânico, você aplica e ela dura cerca de um ano. Com o passar do tempo, vai clareando.” Virgínia reforça que, para a pessoa não estranhar, quanto mais natural for a correção, melhor. “Hoje em dia existem inúmeras formas de acertar com maquiagem, com produtos como lápis para sobrancelha, rímel, sombrinhas”, completa. Neste caso, ela ressalta a importância de se procurar os tons corretos. “Se for passar lápis, tente fazer mais esfumado e use uma escovinha para não ficar muito marcado. Nunca marque o começo da sobrancelha, porque o olhar fica muito pesado. Outra dica que valoriza bastante a sobrancelha é passar uma sombrinha bege embaixo dela, porque assim destaca mais”, recomenda. Determinação e paciência Tentar arrumar sozinha a sobrancelha foi uma prática condenada por todas as especialistas ouvidas. Isso porque, na tentativa de corrigir, a chance de afinar ainda mais é grande. “Deixe crescer e procure um profissional que possa orientar a melhor solução, se for apenas por erro de extração de fios. Mas se houver diminuição brusca na quantidade de fios espontaneamente, essa pessoa deve buscar imediatamente o dermatologista”, reforça Angélica. Outra tentação que deve ser evitada é sair correndo em busca de uma definitiva, pois a pessoa pode não gostar do resultado e aí não tem como voltar atrás, explica Virgínia. “A definitiva é mais forte que a dermopigmetnacão, que dura uns dois anos”, afirma, explicando que ambas usam a mesma técnica que a tatuagem, com a diferença que a definitiva atinge uma camada mais profunda da pele. Um método caseiro que costuma dar bons resultados, segundo Ana Lucia, é passar diariamente uma escovinha, suavemente, para estimular o crescimento. “Por um bom tempo esqueça a pinça. Muitas vezes a correção não está em você tirar, está em deixar crescer uma nova sobrancelha”, reforça. A profissional afirma que quando a pessoa tira muito na parte inferior, o pelo pode demorar de três a quatro meses para crescer. Já se o erro foi na parte superior, ou no fim da sobrancelha, pode levar mais de um ano para os pelos voltarem a nascer. Por isso, Virgínia indica sempre a atuação de um especialista para que a pessoa diminua os riscos de ter que lidar com uma incômoda falha. “Não recomendo que a pessoa faça em casa, porque o ângulo de visão de um profissional é diferente do nosso na frente do espelho. É preciso muita habilidade para fazer”, pontua.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Famosas usam alimentos para cuidar da pele. Isso é indicado?

Chloë Grace Moretz e Kendall Jenner garantem que itens simples da cozinha, como limão e azeite, detonam a acne. Saiba o que especialistas têm a dizer
Chloë Grace Moretz e Kendall Jenner são duas das estrelas que decidiram aderir à despensa para acabar com as espinhas. Chloë, atriz de A 5ª Onda (2016) e Se eu Ficar (2014), garante que lavar o rosto com azeite de oliva limpa a pele e acaba com a acne. De fato, o óleo possui propriedades que auxiliam na regeneração da cútis, mas, de acordo com Angélica Pimenta, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), ele é indicado apenas como cicatrizante para quem já teve o problema e não para aqueles que ainda estão tentando se livrar dele. “Isso porque o azeite aumenta a oleosidade da pele, o que acaba obstruindo os poros”, revela a especialista.
Já a modelo da família Kardashian aposta na mistura de clara de ovo com limão para se livrar dos pontinhos avermelhados. A parte branca do produto da galinha contém colágeno e também apresenta um grande poder de cicatrização. Já a fruta tem propriedade antisséptica e ação antibacteriana, daí sua recomendação para o tratamento da acne. “Apesar disso, a mistura deve ser muito bem removida, pois qualquer resíduo da fruta, quando exposto ao sol, provoca queimaduras graves”, alerta a dermatologista Paola Garambone, da Clínica Dermatológica Paloma Garambone, no Rio de Janeiro. “E se perceber que o limão está causando irritação à pele, suspenda o uso imediatamente”, lembra a dermatologista Natália Nery, Clínica Natália Nery de Dermatologia Avançada, em Brasília.
Outros itens da cozinha que podem contribuir com a saúde da pele são o tomate e o pepino, que têm ação antioxidante e adstringente, reduzindo a produção de sebo. A combinação de mel e açúcar é outra pedida, que pode ser usada como esfoliante uma vez por semana.

Fonte: Boa Forma
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Guia prático resolve imperfeições da pele em pouco tempo

Em meio à correria do dia a dia, arranjar um tempo livre para cuidar bem da pele e encarar um compromisso especial sem medo é uma tarefa cada vez mais difícil entre as mulheres. Apesar disso, alguns truques caseiros simples podem ajudar a disfarçar pequenas imperfeições do rosto que surgem de última hora e ainda deixar a aparência impecável.
Por essa razão, confira, a seguir, algumas dicas importantes para disfarçar e driblar os defeitinhos cutâneos sem crise.
Esfoliação
Bastante comuns, as células mortas que se acumulam na pele, deixando o rosto com um aspecto pesado e desvitalizado, podem ser eliminadas com uma máscara esfoliante caseira. “Misture1/2 xícara (de café) de suco de limão com dez colheres de açúcar. Espere alguns minutos até a solução ficar sequinha e faça, em seguida, movimentos circulatórios e leves. Depois, lave muito bem o local e não se esqueça de passar protetor solar e de jamais se expor ao sol com essa solução para que a pele não seja queimada”, indica Angélica Pimenta, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Brilho excessivo
Para controlar o brilho excessivo do rosto decorrente da oleosidade, um bom truque é lavar a região com sabonete feito à base de enxofre ou passar um adstringente refrescante formulado com substâncias anti-oleosidade, como ácido salicílico. Em seguida, vale passar um pouco de pó para manter a pele calma.

Espinhas
Inconveniente pra lá de comum, as espinhas que aparecem de repente na face podem ser disfarçadas com maquiagens livres de óleo (oil free) e não comedogênicas. “No mercado, existem versões específicas para a pele acneica, que contêm princípios ativos capazes até de tratar as lesões”, afirma a especialista. Outra forma de combater o problema é aplicar produtos secativos que melhoram a aparência das espinhas de um dia para o outro.

Ressecamento
Quem está com a pele bastante ressecada deve apelar para uma hidratação de choque. Uma boa dica é lavar o rosto com água morna, enxugá-lo delicadamente com a toalha e, em seguida, misturar um pouco dos cremes hidratantes guardados em casa, que possuam ingredientes como ureia, manteiga de karité, entre outros, e aplicá-los na face, com movimentos circulares. Os produtos devem agir por dez minutos.

Lábios
Principalmente em dias mais frios, os lábios costumam ficar ressecados, apresentando alguma descamação e, até mesmo, pequenos cortes. Nestes casos, fica quase impossível usar um batom e caprichar no visual. No entanto, uma esfoliação leve, feita com uma colher de mel e uma de açúcar refinado, ajuda a atenuar o problema. Além disso, uma boa hidratação na região, promovida com produtos formulados com manteiga de karité ou substâncias emolientes, também fazem a diferença no espelho.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Hidrate os cabelos e a pele com máscaras a base de chocolate
A Páscoa está chegando e não faltam opções de chocolate para dar água na boca de quem é fã desse doce. Saboroso, mas muitas vezes colocado como vilão da silhueta, ele pode beneficiar a beleza e é ingrediente chave de receitinhas que deixam cabelos e pele hidratados e incríveis.
Entre as muitas opções disponíveis, o chocolate meio amargo, por ser rico em polifenóis, é um aliado na proteção dos efeitos nocivos do sol, além de conter antioxidantes. “O chocolate é um forte aliado na hidratação, tanto da pele quanto do cabelo, sendo indicado também para a recuperação da fibra capilar. O tratamento pode ser realizado a base de xampus ou máscaras e para a pele ele é indicado em hidratações intensivas, já que possui ácido graxo, que forma uma camada de proteção na cútis”, revela a dermatologista Angélica Pimenta.

Máscara caseira para a pele
Ingredientes:
½ barra de chocolate;
1 pote de iogurte natural;
2 colheres de sopa de mel;
1 colher de sopa de óleo de amêndoa ou canola (opcional).
Modo de preparo: bata o iogurte natural com a barra de chocolate no liquidificador. Adicione as colheres de mel e o óleo. Quem tem pele oleosa deve evitar o óleo. Deixe agir por 20 minutos e retire com água. Se preferir, aplique a máscara morna na pele.

Máscara para os cabelos
Ingredientes:
200 ml de água;
1 colher (sobremesa) de chocolate em pó (ou achocolatado);
1 colher (sopa) de amido de milho;
1 colher (sopa) de mel;

2 colheres (sopa) de máscara de hidratação da sua preferência;
1 colher (sopa) de óleo vegetal (uso cosmético).
Modo de preparo: leve ao fogo a mistura de água, amido de milho e chocolate em pó. Certifique-se que todos estejam bem dissolvidos para não empelotar. Sempre mexendo, mantenha no fogo até notar que a mistura está homogênea (nem muito fina e nem muito grossa). Desligue o fogo. Quando a mistura estiver morna, em um recipiente plástico ou liquidificador, adicione os demais ingredientes e misture. Com o cabelo limpo, aplique mecha por mecha, enluvando bem. Evite aplicar no couro cabeludo. Coloque uma touca e deixe agir de 10 a 20 minutos. Enxague, e se achar necessário, condicione. Finalize a sua maneira.

Fonte: DaquiDali
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Make hidratante mantém a pele saudável no frio; veja opções de produtos
Nesta época do ano, a rotina de cuidados com o rosto pede uma atenção extra com a hidratação, já que o vento e as baixas temperaturas ressecam a pele. Investir em itens de maquiagem que tenham ação hidratante é, portanto, uma ótima pedida. “Esse tipo de maquiagem pode ser usada em qualquer período do ano, porém, no clima frio, é bastante indicada, em especial para as pessoas com pele seca e que sofrem com descamações”, explica a dermatologista Angélica Pimenta, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
O que não quer dizer que as mulheres de pele mista e oleosa também não possam tirar proveito desses cosméticos, já que a hidratação é imprescindível. “Para as mulheres com esse tipo de pele, o cuidado é escolher cosméticos com hidratante 'oil free'”, diz a dermatologista Carla Vidal, de São Paulo.
A maquiagem hidratante também pode ser uma aliada das mulheres que estão na menopausa. Após passar por procedimentos estéticos como laser e peeling, também é recomendado investir em produtos hidratantes. “Também costumo indicar esse tipo de maquiagem para mulheres com doenças renais, que já apresentam uma predisposição ao ressecamento da pele, assim como as de idade avançada”, explica a dermatologista Flávia Ravelli, da clínica Tez Dermatologia, em São Paulo.
“Além disso, é preciso considerar que uma pele hidratada é um importante pré-requisito para alcançar um bom acabamento na maquiagem”, afirma a maquiadora Vanessa Rozan, do Liceu de Maquiagem, em São Paulo.

Cuidado extra
Por outro lado, como há uma baixa concentração de princípios ativos hidratantes nesses cosméticos, eles devem ser vistos como um complemento à rotina diária de cuidados com o rosto. Em outras palavras, não substituem o hidratante facial comum. “A maquiagem oferece uma hidratação extra, cuidado que é muito bem-vindo, especialmente no frio”, afirma Carla. Esses cosméticos também precisam ser removidos ao fim do dia, como qualquer outra maquiagem.
Os itens hidratantes mais eficazes, de acordo com as dermatologistas, são bases, batons e o BB creams. Para atestar a ação hidratante, os produtos devem ter no rótulo princípios ativos como ácido hialurônico, vitamina E, vitamina , vitamina A, ácido ascórbico, pantenol e ceramidas.
A maquiagem hidratante deve ser aplicada exatamente da mesma forma que as demais. O único cuidado é garantir uma cobertura uniforme da pele. “Se abrir mão do hidratante e do filtro solar para utilizar uma base ou um BB Cream com essas funções, é preciso aplicar a maquiagem em toda a pele do rosto. Não vale usar só em alguns pontos”, ensina a maquiadora Cacá Habeyche, do salão Marcos Proença Cabeleireiros, em São Paulo.
Para quem tem problema com a quebra ou a queda dos cílios, os rímeis hidratantes também são indicados. “Os pelos da sobrancelha poderão se tornar mais resistentes com a aplicação regular do cosmético”, finaliza Angélica Pimenta.

Fonte: UOL
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Maquiagem vencida pode causar até conjuntivite; evite
Alguns produtos de maquiagem duram mesmo muito tempo dentro do nécessaire. Mas, é preciso ficar atenta à data de validade dos seus makes. “Não são poucos os perigos para a saúde da mulher quando se trata de maquiagem vencida”, diz Angelica Pimenta, dermatologista de São Paulo. Segundo a médica, o maior risco de usar maquiagem vencida é causa irritação e alergia na pele. “Além disso, também há chances de surgirem dermatites e conjuntivites”.

Cuidado com os olhos
Se você usar uma máscara para cílios fora da data de validade, por exemplo, pode sofrer com infecções nos olhos e na pele das pálpebras. “Essa região é mais sensível e o cuidado deve ser redobrado. Fique atenta à aparência do produto: se tiver esfarelando ou mudando de cor deve estar estragado”, alerta Angélica.

Atenção para a pele
Bases vencidas são um perigo porque você, nem sempre, percebe que o produto está estragado – às vezes os sintomas só aparecem seis meses depois do vencimento. “Bases estragadas podem causar dermatites, irritabilidade, vermelhidão e, em alguns casos, acne”, explica a dermatologista.

Foco na boca
Quando você passa um batom ou gloss fora da data de validade, seus lábios podem ficar ressecados ou, até, com bolhas. “Se houver contaminação do batom, há riscos de infecção por microorganismos como fungos, bactérias e vírus”, diz Angelica. E atenção para os batons vermelhos: os estragados podem causar feridas nos lábios.

Como perceber que o make estragou?
Nem sempre nós guardamos as embalagens das maquiagens e, por isso, não temos certeza de qual é a data de validade. O ideal é marcar essa informação em etiquetas coladas aos produtos, por exemplo. Mas, se não souber, alguns sinais podem indicar que a maquiagem deve ser descartada. “Preste atenção no cheiro, consistência e cor. O pó compacto costuma craquelar, o lápis geralmente fica ressecado e produtos líquidos tendem a se tornar bifásicos”, ensina a dermatologista.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Multifuncional, vitamina C hidrata, clareia e rejuvenesce
Devido aos diversos benefícios que confere à pele, a vitamina C se tornou um elemento coringa na formulação de cosméticos e de tratamentos anti-idade. Isso porque, a queridinha dos dermatologistas atua no corpo a favor da jovialidade, buscando recuperar a cútis dos agressivos sinais provocados pela ação do tempo, como o aparecimento das indesejáveis rugas e das linhas de expressão.
Em contato com o organismo, a substância age como antioxidante ao combater os radicais livres e, consequentemente, retardar o envelhecimento precoce da cútis. Ela também atua como fotoprotetora, resguardando a pele dos efeitos negativos dos raios ultravioleta, além de ser uma ótima ferramenta para clarear todos os tipos de manchas, inclusive as sardas e as deixadas em decorrência da acne.
“Outros benefícios do uso de cremes para o rosto com vitamina C são a firmeza, devido ao aumento da produção de fibras de colágeno e elastina, e também a hidratação realizada na medida certa”, afirma Angélica Pimenta, dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Para potencializar o trabalho do nutriente, o ideal é usar protetor solar e antioxidantes orais, pois a ação sinérgica dessas substâncias é bastante benéfica para a pele. Após o uso das soluções faciais e corporais que apresentam a vitamina C em sua composição, sejam manipulados ou não, o resultado é uma cútis mais iluminada, sedosa, firme e com tom uniforme. “Mas para evitar que os cosméticos causem algum prejuízo, é imprescindível tomar bastante cuidado ao mandar manipular a vitamina C, já que é uma substância altamente sensível e instável”, alerta.
Em relação à frequência e periodicidade de uso, Angélica explica que isso vai depender das outras substâncias presentes no mesmo produto. “De maneira geral, é recomendado aplicar duas vezes ao dia, por no mínimo três meses”, finaliza.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
No outono, lip balms e esfoliação evitam fissuras nos lábios
Com a chegada do outono e dos ventos frios característicos da estação, a região dos lábios costuma ser atingida em cheio pelo ressecamento, ficando rachada e com aspecto craquelado. Por isso, nesta época do ano, vale a pena investir pesado no uso de alguns cosméticos específicos, formulados especialmente para promover a hidratação na área tratada e afastar de uma vez o risco de fissuras.
Mais preocupante do que se imagina, a perda de água nesta área danifica a semimucosa labial, diminuindo as células de defesa e facilitando, até mesmo, o surgimento de doenças como a herpes. Por essa razão, é fundamental cuidar dos lábios de forma especial, dando prioridade ao uso de produtos aprovados dermatologicamente que contêm elementos eficazes em sua composição, como dexpantenol, ceramidas, vitamina E e A, bisabolol, manteiga de karité, manteiga de cacau, ácido hialurônico, silicones e cera de abelhas, capazes de manter a região com uma aparência saudável, hidratada e vistosa.
Facilmente encontrados no formato de lip balms, conhecidos popularmente pelo nome de “hidratantes labiais”, gloses e protetores solares, esses ativos não apresentam qualquer contraindicação e podem ser aplicados por diversas vezes ao longo do dia.
“Enquanto falamos ou comemos, eles podem acabar sendo removidos involuntariamente da pele. Por isso, sempre que possível, o retoque é fundamental”, ressalta Angélica Pimenta, dermatologista, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Cuidados especiais Além da hidratação, as mulheres devem incrementar os cuidados com os lábios por meio da esfoliação. O ritual pode ser feito uma vez por semana, com cosméticos específicos ou receitas caseiras, preparadas à base de açúcar e mel. Nestes casos, o processo precisa ser realizado de maneira suave, com movimentos leves para não machucar o local.
No dia a dia, também é fundamental não passar a língua pela boca (a saliva tem ácidos próprios que podem causar irritações e até infecção) e nem retirar pedacinhos de pele morta da região. “Hábitos saudáveis como não fumar, ter uma alimentação balanceada, evitar alimentos ácidos, beber bastante água e não utilizar itens com fragrâncias sintéticas, parabenos e corantes, do tipo eosina e fluoresceína, também ajudam a atenuar o grau de ressecamento da boca”, informa a especialista.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
O corpo fala: confira sinais estéticos que você está estressada
Se a vida fosse uma história de super-herói, o estresse seria um vilão dos mais poderosos: ele atrapalha a concentração e o desempenho, pode prejudicar as relações de trabalho e as pessoais, pode afetar a saúde e até a sua beleza. Sim, parece exagero, mas o corpo reclama dessa quantidade de pressão dando sinais estéticos.
A principal afetada nessa equação é a pele, já que a qualidade de vida do estressado é muito baixa. “Uma pessoa com uma saúde boa, que dorme e se alimenta bem, não tem problema de tireoide, normalmente, tem uma pele mais bonita”, afirma Edmar Spindola, dermatologista da Clínica Dermae.
A dermatologista Angélica Pimenta também acredita que a falta de qualidade de vida causada pelo estresse tem grande influência sobre a aparência, já que dormir e se alimentar mal causam mudanças nos sistemas imunológico e hormonal, acarretando sinais e sintomas. “As alterações imunológicas causam aumento importante da acne. Independentemente da idade, espinhas chatas e doloridas aparecem no rosto, nas costas e região peitoral”, explica a profissional.
Ainda de acordo com ela, outro sinal de que o equilíbrio não vai bem é o suor excessivo, principalmente quando uma situação tensa se apresenta. Além da sensação incômoda, essa transpiração pode acabar com o seu visual no dia daquela reunião ou encontro importante. Muito pior do que esses efeitos passageiros, o estresse acarreta uma mudança na oxidação das células. “Isso leva a um aumento da produção de radicais livres, e faz com que a pele envelheça mais rápido”, fala a dermatologista. Sim, ficar permanentemente estressada te faz envelhecer mais rápido!

Agente acelerador Não é só na sua juventude que esse problema interfere. Quem já sofre de psoríase – uma doença inflamatória da pele em que algumas regiões ficam avermelhadas e descamam –, por exemplo, pode ter o aumento do número de lesões. “Quando se está nervoso, piora bastante”, fala Spindola.
Apesar de ainda carecer de comprovação, o vitiligo, a mais comum das despigmentações da pele, também pode ter ligação com o estresse. “Ainda não se tem certeza, mas supõe-se que vitiligo seja uma doença que tenha uma origem emocional em cima de predisposição genética”, afirma o profissional.

Os fios também sofrem O cabelo, a moldura do seu rosto, não está imune aos efeitos de uma rotina corrida, cheia de angústias e pressão. É aí que a queda pode aparecer. De acordo com o Dr. Edmar Spindola, é comum que esse distúrbio capilar, chamado do eflúvio, aconteça entre os meses de fevereiro, março e abril. “É quando o ano realmente começa pra gente. Temos que pagar impostos, o dinheiro fica mais curto. Pode ser a causa e a consequência, pois a pessoa também fica desesperada, achando que vai ficar careca”, explica o profissional.
E se o causador da queda de cabelo não for o meio? Segundo o dermatologista, o estresse pode causar um tique nervoso em que a pessoa, com as próprias mãos e sem perceber, vai tirando os fios da sobrancelha e dos cabelos. “Ela já chega ao consultório sem parte da sobrancelha e do cabelo”, conta.
Outro sinal evidente do estresse é o aumento da caspa, também chamada de dermatite seborreica. Com isso, há mais descamação, coceira e ainda mais motivos para se estressar.

O que fazer? Em momentos de muito estresse, o ideal é analisar sua alimentação e garantir que ela seja saudável e balanceada. Fazer exercícios físicos e ter momentos de relaxamento que desviem o foco do estresse também ajudam bastante, tanto a aliviar a tensão como tratar dos problemas estéticos.
De acordo com a dermatologista Angélica Pimenta, os especialistas podem ajudar receitando os nutricosméticos, que são diferentes de vitaminas. “Não é uma suplementação e não faz mal para o paciente. Eles têm uma quantidade suficiente diária para ter uma pele legal, unha mais forte”, esclarece.
Em casos mais graves, em que o estresse está afetando a pessoa não só esteticamente, a recomendação é procurar ajuda com um psicólogo.

Fonte: DaquiDali
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
“Photoshop” da pele
Inspirado no programa de computador que corrige imperfeições das fotos, o BB Blur (se lê “bibi blãr”) é um cosmético que “apaga” as rugas e marcas instantaneamente por algumas horas. Saiba tudo sobre a novidade

Quais os efeitos? Angélica Pimenta, dermatologista, explica que o cosmético é uma espécie de evolução do primer, aquele produto que prepara a pele para receber a maquiagem e faz com que ela dure por mais tempo. “A diferença é que ele disfarça imperfeições e tem um efeito matificante, deixa o rosto aveludado.”

Como funciona? “O blur é diferente de um creme para tratamento, pois não cuida da pele, só disfarça o que já está nela”, diz a especialista. Muitos deles possuem silicone ou sílica e componentes que se assemelham a talcos e refletem a luz, enganando nossos olhos. Ou seja, a ruguinha vai continuar por lá, só que ninguém vai ver!

Dura por quanto tempo na pele? Depois das três primeiras horas, o efeito do produto sobre a pele começa a diminuir. “Por isso, se a intenção é permanecer com o rosto liso durante o dia todo, o melhor é reaplicar depois desse período”, ressalta Angélica. Coloque o seu na bolsa e fique sempre lindona.

Como deve ser usado? É a última coisa que você põe no rosto antes da maquiagem. Por exemplo, se você passa protetor solar e depois base, ele deve vir entre os dois. Mas para o dia a dia pode ser que você nem sinta falta de usar a base, já que ele dá um jeito nas imperfeições. É só passar rímel e batom.

Quer experimentar?
Blur Antienvelheciento Cosmobeauty (R$ 99,90) Tem substâncias que retardam o envelhecimento da pele e coloração que uniformiza o tom.
Revitalift Blur Mágico, L’Oréal Paris (R$ 42,89) A fórmula é livre de óleos e se adapta a todos os tipos e tons de pele.
Blur, Toque de Natureza (R$ 37,20) Tem vitamina E, que ajuda a prevenir o envelhecimento.
Effaclar BB BLUR, La Roche-Posay (R$ 119,90) O tom que se adequa a qualquer tipo de pele. É caro, mas vale!

Fonte: AnaMaria
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Pizza, assadura e cheirinho ruim: descubra como se livrar dos perrengues do verão
Descubra maneiras de evitar e solucionar esses "probleminhas" típicos do calor
Não há nada mais natural e saudável do que suar, mas no verão o suor pode render alguns incômodos envolvendo cheirinhos ruins, roupa marcada e até assaduras. E não precisa se sentir mal por isso, afinal, até as celebridades passam por esse tipo de situação.
Mas é possível minimizar esses problemas e até resolver casos extremos, descubra como Suor nas axilas: alguns fatores potencializam a transpiração que origina a famigerada pizza. O tecido da camiseta pode ser um deles. A dermatologista Angélica Pimenta aconselha:
— É fundamental que no verão as pessoas prefiram tecidos de algodão e peças mais leves, inclusive nas peças íntimas
A transpiração pode ser minimizada com o uso de desodorante antitranspirante, que pode ser aplicado uma ou várias vezes ao dia.
— O antitranspirante é indicado para reter o suor das glândulas sudoríparas e evitar a transpiração, que em algumas pessoas não provoca mau cheiro. É importante ler as embalagens para se verificar quantas horas de proteção são garantidas. Cada organismo é um organismo, algumas pessoas podem não precisar reaplicar, já outras necessitam de quatro em quatro horas
Já o cheirinho desagradável pode ser combatido com desodorante, que é à base de álcool e antisséptico e ameniza o desenvolvimento de bactérias na região. Banhos também ajudam, é claro!
Se nada disso resolver, pode ser um caso de hiperidrose, ou transpiração anormalmente aumentada. Angélica explica que há tratamentos e cirurgia para esses casos, e vale a visita a um dermatologista. Em alguns casos, o tratamento é feito com aplicações de botox
O calor também motiva a mulherada a tirar as roupas fresquinhas da gaveta, mas peças justas como as de Sandra Bullock podem ocasionar um probleminha bem chato: a assadura. Segundo Angélica, ela acontece principalmente quando o suor acentua o atrito entre a roupa e a pele
Por isso, é importante usar tecidos leves até nas peças íntimas. E se as assaduras aparecem na parte interna das coxas, quando você usa saia, um hidratante no local pode ajudar. Fica a dica!
E aquele cheirinho ruim que aparece quando você tira o sapato? O chulé também é mais frequente no verão, por causa do suor. Usar sapatos abertos, alterná-los ao longo dos dias e deixá-los em local fresco e arejado quando não estiverem em uso são algumas das medidas para combater o cheirinho. Depois do banho, seque muito bem os pés e se certifique de que os sapatos não estão molhados ao calçá-los, pois a umidade facilita a proliferação de bactérias. Um talquinho vai bem, também

Fonte: R7
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Posso substituir o tônico facial pela água termal? Descubra!
Que atire a primeira pedra quem nunca teve dúvidas ao usar a água termal. Consultamos uma especialista para bater o martelo: a água termal pode ser usada no lugar do tônico facial?
A água termal é um verdadeiro curinga: acalma a pele, refresca nos dias quentes... mas será que ela substitui o tônico facial? Com a palavra, a especialista.
“Não, pois o tônico tem a função de restabelecer o pH da tez, deixando-a pronta para receber a hidratação. Já a água termal é hipoalergênica e possui propriedades calmantes, suavizantes, anti-inflamatórias e cicatrizantes, o que a torna perfeitamente adaptada às peles sensíveis”, afirma Angélica Pimenta, dermatologista e tricologista (SP).

Fonte: Corpo a Corpo
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Protetor solar: existe um perfeito para você
Há muitas opções de filtros solares e você vai encontrar aquele que funciona melhor para o seu tipo de pele e estilo de vida
Existe um protetor personalizado para o seu tipo de pele e para o seu jeito de tomar sol. Sofre com oleosidade? Passa o dia na água? Adora uma marquinha de biquíni? Vem ver a nossa seleção!
Ficar parada não é com você? O filtro solar para quem faz esporte precisa acompanhar o seu pique. “Na embalagem, procure por termos como ‘muito resistente à água e ao suor”, orienta Angélica Pimenta, dermatologista de São Paulo, membro de Grupo Brasileiro de Melanoma.
FPS alto, acima de 30 e textura não muito fluida também ajudam. No rosto, para evitar que o produto escorra nos olhos, a sugestão é usar o filtro em bastão – não se esqueça das orelhas. E fique atenta: no mar, na piscina, na areia ou no calçadão, reaplique o produto a cada duas horas.
1. Sport Pro Series em Spray Contínuo FPS 50, Copertone, R$ 35,90* (177 ml) Com polímeros que formam uma película transparente de longa duração sobre a pele. Tem textura leve e é resistente ao suor.
2. Pohotoplus Aderente FPS 30 Baby + Sports, Dermatus, R$ 103,10* (55 g) Sem filtros químinos, contém silicones que formam uma barreira de proteção resistente à água. Além disso, é enriquecido com óleo de amêndoa, para hidratação, e vitamina E, um antioxidante.
3. Pink Stick 5km FPS 60, Pink Cheeks, R$ 49,90* (14 g) Em bastão, foi formulado para quem corre. Resistente à água e ao suor e contém groselha-negra e vitamina E, dois antioxidantes.

Com antioxidantes contra as rugas
Estamos falando de substâncias capazes de diminuir o dano causado pelos raios ultravioleta A e B e, portanto, prevenir o envelhecimento da pele. Recentemente, descobriu-se que os antioxidantes também são a chave para impedir a ação dos raios infravermelhos, a energia térmica (o calor do sol) que também rouba a nossa juventude. “Não existe um filtro contra o raio infravermelho, mas alguns antioxidantes impedem a produção dos radicais livres disparados por ele, controlando a degradação do colágeno”, explica o dermatologista Adilson Costa, de São Paulo. “Os antioxidantes aumentam em até 10% a potência de um protetor solar”, complementa o também dermatologista Jardis Volpe, de São Paulo.
1. Profuse Ensolei Fuido Bloqueador FPS 50, Aché, R$ 80* (120 ml) Sem perfume e hipoalergênico, contém o antioxidante luteína na fórmula.
2. Heliocare Max Defense 30 Airgel, Melora, R$ 70* (150 ml) Com textura leve e toque seco, o complexo de antioxidantes Fernblock XP leva ácidos ferúlico e cafeico, além de chá-verde.
3. SunMax Anti-idade FPS 65, Stiefel, R$ 80* (90 ml) Com antioxidantes ectoína e alistin, tem fórmula livre de fragrância, parabeno e corante, ideal para pele sensível. Com textura seca, é resistente à água.

Toque seco para a pele oleosa
Não faz muito tempo, usar protetor solar era uma tarefa difícil para as mulheres de pele oleosa. Com textura pesada, obstruía os poros e causava acne. Tudo mudou! As prateleiras estão repletas de produtos que garantem toque seco e controle do brilho – um dos grandes apelos para conquistar a brasileira.
São fórmulas à base de água, e não óleo, que não engorduram o rosto. Gel, gel-creme, loção oil-free, espuma e sérum são apostas seguras. Esses cosméticos também levam ativos que absorvem o excesso de seco, como o zinco, o matipure e o sebonormine, e matificam a pele até quando a temperatura está alta.
1. Anthelios AIRlicium FPS 30, La Roche-Posay, R$ 66,90* (50 g) Com Arlicion, um ativo inovador capaz de controlar a oleosidade, promete a sensação de pele limpinha por até nove horas.
2. Sun Fresh FPS 70, Neutrogena, R$ 46,30 * (130 ml) Mantém a pele sequinha, mas hidrata. A textura é leve, fácil de ser absorvida, e o FPS ótimo para as branquinhas.
3. BB Aera Mousse FPS 30, Vichy, R$ 69,90* (50 g) Substitui o primer, oferece cobertura leve, controla a oleosidade e ilumina. Superleve, tem textura de espuma.

Em spray para quem tem pressa
As embalagens em spray e em aerossol estão aí para derrubar essa desculpa. No entanto, vale um alerta: “Alguns estudos mostraram que a aplicação desses produtos pode deixar a pele mais vermelha em determinadas faixas se comparada com a do filtro solar em creme, já que o resultado nem sempre fica homogêneo”, diz Camila Ciargeglio, dermatologista de São Paulo.
O jeito é não economizar na quantidade e se certificar de que o corpo todo foi coberto pela bruma. “Sugiro usar um creme ou uma loção na primeira aplicação e reservar os sprays e aerossóis apenas para retocar a proteção ao longo do dia, especialmente quando o corpo já está coberto de areia”, fala Valéria Campos, dermatologista de Jundiaí (SP).
1. Fotoequilíbrio Fluido Protetor Spray Contínuo FPS 30/FPUVA 10, Natura, R$ 57* (150 ml) Refresca a pele e tem dois ativos antioxidantes, a vitamina E e o extrato de cacau. O aerossol pode ser aplicado de qualquer ângulo.
2. Protect & Fresh Spray FPS 50, Nivea, R$ 45, 85* (200 ml) Apesar do FPS alto, a fórmula é transparente e não deixa a pele esbranquiçada nem grudenta. Tem mentol para refrescar.
3. Golden Plus Protetor Solar Sport Spray Contínuo FPS 50, O Boticário, R$ 61,99* (150 ml) Promete resistir por até cinco horas à água e ao suor. É oil-free e prático de aplicar.

Sem alergia na pele sensível
Ela pode ficar avermelhada e até surgir pequenas erupções com o uso de filtro solar. Mas, ainda assim, não dá para dispensar a proteção. Opte por produtos que contenham apenas filtros químicos.
“As substâncias que chamamos de filtros químicos agem por uma reação química, o que pode causa alergia. Já os físicos formam uma barreira sobre a pele, que reflete a radiação, e oferecem menor risco de sensibilidade”, diz Camila Ciarleglio.
Para o rosto, já existem marcas que apostam na versão física, Para o corpo, a dica é comprar um produto recomendado para os bebês.
1. Filtro Solar Mineral Loção FPS 50, Adcos, R$ 125* (120 ml) Livre de filtros químicos, contém carcinina, antioxidante que protege a degradação do colágeno e o DNA das células da pele.
2. Sheer Physical, SkinCeuticals, R$ 93,90* (50 ml) O filtro físico tem textura fluida, que deixa a pele sequinha. Disponível também na versão com cor.
3. 50+ Loção Mineral, Avène, R$ 77,90* (100 ml) Sem filtros químicos e livre de fragrância, é suavemente pigmentado, para maior proteção. Contém pré-tocoferol, uma forma fotoestável de vitamina E, um ativo com ação antioxidante.

Uma força para o bronzeado
Esqueça aquela ideia antiga de que quem usa protetor solar volta sem marquinha de biquíni das férias. Existem produtos que unem FPS a ativos, como o betacaroteno, que estimulam a produção de melanina, acelerando e mantendo o bronzeado por mais tempo.
“Não há nenhum risco em usar esse tipo de cosmético desde que ele contenha FPS 30 ou mais. Caso a proteção seja menor, minha sugestão é aplicar, meia hora antes da exposição, um protetor com fator 30 e depois, por cima, o outro com apelo de acelerar o bronzeado”, fala Camila Ciargeglio. Partículas iluminadoras, que realcam o tom da pele e disfarçam uma celulite aqui, outra ali, também costumam fazer parte da fórmula desse tipo de produto.
1. Spray Gel Instant Bronzer FPS 30, Australian Gold, R$ 69,90* (125 ml) Tem extratos naturais que tornalizam a pele: semente de abóbora e óleos de noz e de cenoura.
2. Loção Bronzeadora com Cor Efeito Dourado FPS 30, Cenoura e Bronze, R$ 25,10* (110 ml) Contém dois tipos de pigmento: um para dar um tom bronzeado imediato à pele e outro com efeito iluminador, além do betacaroteno.
3. Sundown Gold Spray FPS 30, Johnson & Johnson, R$ 38,75* (200 ml) Em aerossol, leva urucum e e buriti, que ajudam a bronzear, e ativos hidratantes, que evitam que a pele descasque.
Proteção dupla contra manchas 1. BB Cream Portetor Solar Diário FPS 50, L’Oréal Paris, R$ 39,90* (50 g) Todos os benefícios de um BB cream – pele uniforme e oleosidade sob controle – com proteção solar alta e antioxidantes.
2. Photoage FPS 99 Max, Dermage, R$ 75* (50 g) Com textura gel-creme, altíssima proteção e ativos antioxidantes, como chá-verde e ácido ferúlico, que combatem os efeitos nocivos dos radicais livres.
3. Episol Color FPS 70, Mantecorp, R$ 65* (40 g) Em duas tonalidades, tem textura fondant, ou seja, com toque seco, que cria uma segunda pele sobre o rosto.

*Preços pesquisados em novembro de 2014

Fonte: Boa Forma Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Saiba como fazer um autoexame nos cabelos
Veja como está a saúde dos seus cabelos através de um autoexame dos fios
“O cabelo pode mudar com o passar dos anos, porém uma mudança brusca em sua aparência, como fragilidade excessiva, queda ou ressecamento extremo, pode indicar problemas nutricionais ou sistêmicos”, diz a dermatologista e tricologista Angélica Pimenta (SP).
Alterações de cor, brilho, textura e força podem sinalizar a falta de vitaminas A e B3, zinco, biotina, ferro, sem falar de alterações dos hormônios tireoidianos.
É bom saber: a queda é normal. Em média, perdem-se 120 fios diariamente. Em determinados momentos do ano ou por variações hormonais, ela pode aumentar. Mas a maior preocupação não deve ser a queda em si, e, sim, se a reposição dos fios ocorre na mesma medida.
O que fazer: conte quantos fios caem por dia e faça uma avaliação sincera em frente ao espelho. O couro cabeludo está se tornando visível, os fiozinhos novos não dão sinal de vida ou a porosidade é preocupante? Então procure um dermatologista. Para evitar ou amenizar a quebra dos fios, penteie o cabelo das pontas para a raiz, cuidadosamente, e com um pente de cerdas largas.

Fonte: Corpo a Corpo
PDF: Revista Corpo a Corpo | Ed. 311
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Saiba o que não pode faltar na mochila para a academia ou futebol
Para ir do treino ao trabalho, ou do escritório para o futebol, é essencial levar na sacola alguns itens de higiene pessoal. Boa parte deles acumula funções, o que facilita a vida na hora de comprar, carregar e usar. Veja a seguir o que não pode faltar na sua mochila

Xampu e condicionador
Homens que usam cabelo curto podem tirar proveito dos xampus dois em um, que já contêm condicionador na fórmula. “Estes produtos são para uso diário e não ressecam tanto os fios”, diz a dermatologista Érica Monteiro, especialista pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Existem algumas linhas formuladas para o público masculino com versões para cabelos normais, couro cabeludo oleoso, queda de cabelo ou caspa. Já os fios longos geralmente pedem mais cuidados e requerem o uso de xampu e condicionador convencionais Sabonete, escova e creme dental
Eles compõem o trio básico da higiene. E a regra geral, no momento de escolhê-los, é optar pelas embalagens menores. No caso da escova, até vale procurar pelas que são multifunção, que já vêm com raspador de língua, por exemplo. Elas permitem fazer uma higiene bucal mais completa, sem muita perda de tempo

Desodorante
O item precisa ser utilizado antes e depois do treino. Ao comprar, verifique no rótulo a função do produto: “Existem os de ação bacteriostática, desenvolvidos para combater as bactérias que provocam mau cheiro e indicados para as pessoas que não suam muito; já os de ação antitranspirante são recomendados para pessoas com suor intenso”, orienta a dermatologista Angélica Pimenta, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
Talco ou desodorante para os pés Homens transpiram mais nos pés e estes produtos têm a função de absorver o excesso de umidade da área, o que não só previne o mau cheiro causado pelas bactérias, como também ajuda a afastar o risco de sofrer com frieiras e micoses originadas pelos fungos. Assim como os desodorantes comuns, eles também podem ser antibacterianos ou antitranspirantes

Pomada ou gel para o cabelo
Quem costuma usar produtos para fixar ou dar forma cabelo devem incluir este item na mochila. “É melhor optar pelos produtos sem álcool na composição, que não ressecam tanto os fios”, afirma a dermatologista Angélica Pimenta. Na hora da aplicação, é preciso dosar bem a quantidade. O excesso de produto aumenta a oleosidade do couro cabeludo, o que pode levar à queda e ao aparecimento de dermatites

Hidratante
Parece frescura, mas não é. A função do produto é reidratar a pele, que perde água ao longo do dia, inclusive após o banho. Nas mãos, hidratantes ajudam a amenizar os calos, resultados dos treinos pesados de musculação . A hidratação do rosto previne infecções e coceiras, além de manter a pele mais jovem. No entanto, é preciso escolher uma fórmula adequada para o seu tipo: normal, seca, oleosa, mista ou sensível. “No geral, a pele dos homens é mais espessa e oleosa e não costuma tolerar cremes ou loções muito gordurosos. Géis ou loções leves funcionam melhor”, diz Érica. Para facilitar a vida, prefira os produtos que possuam mais de uma função, como hidratante, pós-barba e protetor solar

Fonte: UOL
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Sete ideias para dar mais brilho aos cabelos
Óleo de argan e até consumo de soja estão entre os truques de especialistas
Cabelo de artista de novela, de cinema, de comercial de televisão. Quem nunca sonhou em ter? Difícil conquistá-lo, já que esse pessoal conta com os melhores cabeleireiros e especialistas bem pertinho deles, certo? O cabeleireiro Rodrigo Cintra, do salão Studio W, em São Paulo, conta que não é bem assim: "Os cuidados que deixam os cabelos reluzentes são bastante simples, basta colocá-los na rotina", diz o especialista. Para vencer a distância que te separa dos cabelos brilhantes, conversamos com quem mais entende de cabelos e democratizamos o segredo das madeixas que arrasam em qualquer situação. Siga as dicas.

Primeiro passo: limpeza
O dermatologista e tricologista Valcinir Bedin explica que o brilho dos cabelos nada mais é que o reflexo da luz nos fios. "Porém, para criar esse efeito os fios tem que estar bem limpos", explica. Então não basta jogar uma água e pegar o xampu que estiver mais à mão no chuveiro. Escolha o produto adequado ao seu tipo de cabelo e siga as dicas do Hair Stylist Marcos Sales, do Marcos Sales estilistas de beleza: "Comece molhando os cabelos, em seguida dilua o xampu em um recipiente antes de passá-lo nas mechas - a proporção é de 100 ml de água para 10 ml de produto", explica. Em seguida, enxague os cabelos e retire o excesso de água com uma toalha e na sequência aplique o condicionador, mantendo dois dedos de distância das raízes, para evitar a oleosidade. Depois de retirar todo o condicionador, seque com uma toalha sem esfregar muito, pois o atrito irá favorecer a abertura das cutículas.

Segundo passo: jato de água fria
Lavar a cabeça com água fria é a dica do tricologista Luciano Barsanti, diretor do Instituto do Cabelo de São Paulo. "A água fria vai fechar a cutícula do cabelo, o que garantirá o brilho, além de diminuir a oleosidade dos fios", explica. "Com as cutículas seladas, os fios ficarão com textura mais uniforme e não embaraçarão tão facilmente, você vai sentir que até pentear as madeixas ficará mais fácil".

Terceiro passo: secar
A dica do cabeleireiro Rodrigo Cintra, do salão Studio W, também refere-se à temperatura, mas agora o secador é o benfeitor. A recomendação dele vai, principalmente, para quem faz escova em casa, mas também vale para quem só dá aquela secadinha básica nos fios. "Para finalizar a secagem, dê um jato de ar frio no cabelo". Ele explica que a tática funciona da mesma forma que a água fria: sela as cutículas, permitindo que a luz reflita mais nos fios, garantindo mais brilho.

Óleo de argan no cabelo seco
Extraído de uma árvore que cresce na região sudoeste do Marrocos, o óleo de argan tem na sua composição 80% de gorduras insaturadas. "Isso faz do óleo de argan um ótimo lubrificante e emoliente", conta o tricologista Luciano Barsanti. Isso quer dizer que o óleo restaura a hidratação natural do cabelo, além de dar lubrificação extra aos fios. Para Rodrigo Cintra essa dica vale ouro: "o óleo de argan além de dar brilho é poderoso no tratamento do cabelo seco". Sua recomendação é passar o produto no cabelo seco (sempre evitando a raiz), já que a água dos fios molhados vai dissolver o produto e diminuir a eficiência.

Invista no silicone
O tricologista Valcinir Bedin recomenda o uso de um bom produto, após a limpeza, derivado do silicone. Para se certificar que você está comprando um produto que contém esse ingrediente, procure nomes como "dimeticone", "dimetilsiloxane" e "siloxane" nos rótulos. O tricologista garante que esses produtos são bons para dar brilho.

Cabelo também precisa de filtro solar!
O filtro solar para cabelos também é mais uma recomendação do tricologista Valcinir Bedin. O especialista explica que o fio de cabelo é composto por proteína e o excesso de sol destrói essas proteínas, detonando a cutícula do fio. "O fio vai deixar de refletir a luz que incide nele, por consequência o brilho diminui", explica Valcinir Bedin.
O especialista recomenda o uso de leave-in que contenha o protetor contra a luz do sol. "Procure pelo termo "quaternizado" na embalagem, que garante a proteção dos fios". Também vale usar boné, chapéu ou ficar em baixo do guarda-sol. "Esses cuidados são mais necessários em dias que você vai se expor muito ao sol ou caso você trabalhe em ambientes abertos".

A alimentação também influencia
A dermatologista Angélica Pimenta, da Sociedade Brasileira de dermatologia, conta que uma alimentação adequada é fundamental para dar aos cabelos um aspecto sedoso e brilhante. "A soja é uma ótima opção para as pessoas que desejam cabelos nutridos, hidratados e fortificados". O suco de soja contém baixo teor de gordura, vitamina B e é rico em proteínas e sais minerais - como o ferro, magnésio, selênio e zinco - essenciais para a beleza dos cabelos.

Fonte: Minha Vida
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Tchau, tchau, celulite!
Aproveite o verão para tirar a saia e o biquíni do armário sem medo: amenizar a celulite em casa é muito mais simples e econômico do que se pensa
Caminhar na beira da praia só de biquíni é um verdadeiro desafio para algumas mulheres. O problema? Os furinhos nas pernas e no bumbum que, apesar de serem tão naturais, teimam em deixar a gente constrangida. Quer se livrar dos seus? Saiba que os cremes podem ajudar bastante, principalmente se o grau do seu problema for leve ou moderado. Confira nossa seleção de produtos e aproveite as dicas da dermatologista Angélica Pimenta para fazer um tratamento eficiente sem precisar sair de casa:
Segredos da especialista!
■ Use os cremes após o banho. Os poros ficam dilatados e o cosmético penetra com mais facilidade na pele.
■ Não adianta só passar os cremes, como se fossem hidratantes. Para ajudar a combater a celulite, faça massagens com a ajuda deles:
1) Ative os gânglios linfáticos da virilha com os dedos médio e indicador esticados. Coloque-os rente às laterais da parte da frente da calcinha e aperte levemente algumas vezes.
2) Junte os quatro últimos dedos e separe o dedão, deixando a mão em forma de “L”. Depois, envolva sua coxa com elas e massageie a região de baixo para cima, fazendo movimentos em direção à virilha.
3) Feche as mãos. Com o nó dos dedos, faça massagens circulares no bumbum.
■ Alimente-se bem. Beber muito líquido, comer frutas e verduras também previne o problema.

Fonte: AnaMaria
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Tratamentos freiam as rugas e a flacidez típicas dos 40 anos
A partir dos 40 anos, diversos problemas cutâneos começam a surgir, acompanhados de muita preocupação e de alguns cuidados especiais com a pele. Nesta fase, as linhas de expressão passam a ganhar mais espaço no rosto, assim como a implacável flacidez. Para auxiliar na luta contra esses sinais, o que não faltam são tratamentos estéticos capazes de combater as rugas existentes, prevenir o surgimento de outras e dar mais firmeza e hidratação à pele do rosto.
“O procedimento ideal para cada caso deve ser indicado por um especialista. O lifting, por exemplo, é indicado entre 40 e 65 anos, quando a pele tende a ficar mais flácida”, explica Angélica Pimenta, dermatologista e especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Toxina Botulínica
Indicação: combate rugas e linhas de expressão. Benefícios: para rugas estáticas, a toxina aplicada com frequência suaviza as marquinhas presentes no rosto, podendo até eliminá-las se associada a outras técnicas. Também é eficaz no combate a rugas dinâmicas, que ainda não estão “fixas”, deixando a pele lisinha e prevenindo o surgimento de outras. Quantidade de sessões: apenas uma, realizada novamente a cada três ou seis meses. Os resultados começam a aparecer de três a cinco dias após a aplicação. Em 15, já é possível visualizar a ação completa.

Lifting
Indicação: combate à flacidez da pele e falta de elasticidade. Benefícios: melhora global do aspecto cutâneo em relação à flacidez e ao contorno facial, sem interferir na qualidade da pele. Quantidade de sessões: como se trata de uma cirurgia de correção facial, costuma ser realizada apenas uma vez. Os resultados começam a ser vistos após sete dias, porém, a face apresentará melhor aspecto a partir de três meses.

Laser para estimular a produção de colágeno
Indicação: recuperação de colágeno, principalmente em quem tem a pele muito branca ou fotoenvelhecida. Benefícios: melhora a textura da pele, promove o fechamento de poros, além de diminuir manchas, rugas e flacidez. Quantidade de sessões: em media, três sessões, realizadas a cada 30 ou 45 dias. Após uma semana, já é possível ver os resultados que se tornam duradouros, principalmente se houver cuidados específicos com a pele como hidratação e uso de fotoprotetores.

Radiofrequência
Indicação: eliminação da flacidez e celulite. Benefícios: aumenta a temperatura do tecido para que ele alcance cerca de 40ºC, desencadeando uma sequência de reações fisiológicas. O aquecimento induz o aumento da circulação e oxigena melhor o local, estimulando a formação de colágeno, aumentando a firmeza da pele e melhorando o aspecto da celulite. Quantidade de sessões: de quatro a dez sessões dependendo do objetivo a ser alcançado e dos tratamentos associados. Os intervalos de aplicação são de, no mínimo, 15 dias. Em casos de celulite, as sessões podem ser realizadas semanalmente.

Hidratação com ouro 24K
Indicação: recuperação da hidratação cutânea. Benefícios: age nos canais de ureia, regenerando e dando luminosidade ao tecido cutâneo. Além disso, as partículas de ouro utilizadas trabalham na síntese do colágeno e da elastina, fornecendo maior hidratação. Quantidade de sessões: quatro sessões com intervalos de uma semana entre elas. Os resultados podem ser vistos a partir de sete dias e tendem a ser mais duradouros com cuidados específicos como hidratação, cápsulas orais antioxidantes e uso de protetores solares.

Fonte: Terra
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Unhas quebradiças e com manchas podem indicar doenças
Veja como fazer um autoexame das unhas para saber se as alterações podem ser doenças
Unhas secas, quebradiças, sem brilho e endurecidas sinalizam deficiência de minerais e vitaminas, como ferro, zinco, B3, biotina e selênio. Isso pode causar também estrias.
Já a ausência e/ou diminuição do crescimento das unhas ocorre por alterações do hormônio tireoidiano.
Cor diferente pode ser sinal de doenças renais e micoses. Já alteração de forma e tamanho é característica de doenças pulmonares.
É bom saber: as unhas absorvem água e sua flexibilidade depende disso. Elas devem ser lisas, resistentes, brilhantes e com visualização da meia-lua.
O que fazer: “Existe uma infinidade de patologias que se manifestam sozinhas ou associadas a alterações das unhas. Portanto, se perceber distúrbios de forma, cor ou fragilidade, procure o médico para uma investigação diagnóstica adequada”, diz Angélica Pimenta, dermatologista.

Fonte: Corpo a Corpo
PDF da matéria: Revista Corpo a Corpo | Ed. 311
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
Vitamina C: a nova e mais eficiente versão do ativo que trata rugas e manchas
A vitamina C é um ingrediente comum em cosméticos antiage. Mas a nova geração de produtos com o ativo na fórmula tem ainda mais eficácia no tratamento de rugas. Saiba por que usar e em quais cosméticos apostar
A vitamina C sempre representou um desafio para a indústria química. Isso porque suas moléculas se degradam com muita facilidade. “Em contato com o ar, com a água, com a luz ou com o calor, a vitamina sofre um processo chamado de oxidação e perde suas propriedades”, explica a dermatologista Angélica Pimenta, de São Paulo. “E, pior, ao oxidar-se, ela pode assumir a função inversa e acelerar ainda mais o processo de envelhecimento, em vez de combatê-lo”, fala a médica. Por isso, não é de hoje que as empresas de cosméticos investem em pesquisas para descobrir as melhores formas de estabilizar e disponibilizar a vitamina C em seus cosméticos.

Novas versões
Um estudo realizado na Universidade de Duke, nos Estados Unidos, revelou que uma das principais condições para o aproveitamento máximo da vitamina é ela estar em um veículo com pH ácido (até 3,5), como o sérum. Por isso é tão comum ver antiages à base de vitamina C nesse tipo de textura. Outra descoberta desse mesmo estudo é que a concentração máxima da vitamina no produto deve ser de 20%. Acima disso, os efeitos não são tão eficientes, apesar de os cientistas não terem conseguido definir o motivo.
Por fim, também há a preocupação com a embalagem. Assim, aquele frasco hermeticamente fechado, que não permite a passagem de ar, luz e calor não serve apenas para ficar bonito na prateleira da farmácia. Geralmente em embalagens em bisnaga com bico dosador e as do tipo pump e airless (que não permitem a entrada de ar) são essenciais para prolongar a vida útil do seu produto.
Quatro motivos para usar a vitamina C

É um dos mais poderosos antioxidantes
Ela combate a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular e causadores de uma série de danos, entre eles a inflamação.

Estimula a produção de colágeno
Além de ajudar a reparar o colágeno já existente, também estimula a produção de novas fibras de sustentação, o que vai deixar a pele mais firme e com menos linhas de expressão e rugas.

Protege dos efeitos do sol
A vitamina diminui o impacto da radiação solar sobre a pele. A sua função, no entanto, é diferente da de um protetor solar: enquanto o filtro forma uma barreira sobre a pele, a vitamina tem um efeito indireto, recuperando a integridade do DNA celular, que pode ter sido danificado pelo sol. “O produto à base de vitamina C deve ser usado pela manhã antes do protetor solar”, diz o dermatologista Marcelo Bellini, de São Paulo.

Tem efeito clareador
Isso porque ela regula e diminui a produção excessiva de melanina ainda que de forma mais tímida do que outros despigmentantes. De forma geral, uniformiza levemente o tom de pele, deixando-a luminosa.

Vitaminados
Estes cosméticos fazem parte da nova geração de vitamina C. Todos eles contêm a forma pura do ativo e a tecnologia capaz de estabilizá-la.

Melora C Max Espuma, Melora, R$ 200*
Com 5% de vitamina C, o creme, com textura de espuma, é levinho e ajuda na prevenção dos primeiros sinais de envelhecimento.

Derma Complex Vitamina C, Adcos, R4 149*
Traz uma concentração de 10% de vitamina C associada ao também antioxidante ácido ferúlico, que potencializa a ação da vitamina.

C-Supérieur, RoC, R4 135*
São dois produtos, que devem ser misturados antes de aplicados na pele: um sérum concentrado a 16% de vitamina C pura e um gel-creme com vitamina E, que facilita a penetração do ativo principal.

Active C [10], La Roche-Posay, R$ 178,90*
A vitamina E e a carbocisteína ajudam a prolongar a vida útil da vitamina C deste produto, que vem numa textura leve, ideal para a pele oleosa. A concentração é de 10%.

C E Ferulic, Skinceuticals, R$ 302,90*
O sérum combina vitamina C a 15% com ácido ferúlico e vitamina E, ambos com ação antioxidante.

Ivy C, Mantecorp, R$ 124*
A vitamina C a 4% vem encapsulada em nanopartículas e combinada a outros ativos antiage: o retinol e o ácido hialurônico.

Improve C 20, Dermage, R$ 145*
Com 20% de vitamina C, é uma emulsão-gel com toque seco, que pode ser usada por qualquer tipo de pele.
*Preços pesquisados em junho/2014

Fonte: Boa Forma
Link: Clique aqui e leia a matéria na íntegra.
cta-whatsapp