Onicofagia: O que é e como pode ser tratada?

A onicofagia é um hábito compulsivo de roer as unhas, que afeta muitas pessoas em todo o mundo. Também conhecida como “roer unhas”, essa condição pode ser considerada um transtorno de controle de impulsos, e pode ter um impacto significativo na saúde e bem-estar das pessoas que sofrem com ela.

Os sintomas da onicofagia

Os sintomas da onicofagia podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente envolvem o ato de roer as unhas até que fiquem curtas e irregulares. Além disso, algumas pessoas também podem roer a pele ao redor das unhas, causando feridas e inflamações. A onicofagia pode ser um hábito inconsciente, realizado em momentos de estresse, ansiedade ou tédio.

As causas da onicofagia

As causas da onicofagia ainda não são totalmente compreendidas, mas acredita-se que fatores genéticos, emocionais e ambientais possam desempenhar um papel importante no desenvolvimento desse hábito. Além disso, a onicofagia também pode estar associada a transtornos de ansiedade, como o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).

Os efeitos da onicofagia na saúde

A onicofagia pode ter diversos efeitos negativos na saúde das pessoas que a praticam. Além do risco de infecções e inflamações na região das unhas, o hábito de roer as unhas também pode levar ao enfraquecimento e deformação das mesmas. Além disso, a exposição constante das unhas à saliva pode aumentar o risco de infecções por fungos e bactérias.

Tratamentos para a onicofagia

O tratamento da onicofagia pode variar dependendo da gravidade do hábito e dos sintomas associados. Em casos mais leves, medidas simples, como o uso de esmaltes com sabor amargo nas unhas, podem ser eficazes para desencorajar o hábito de roer as unhas. Em casos mais graves, pode ser necessário buscar a ajuda de um profissional de saúde mental, como um psicólogo ou psiquiatra, para identificar e tratar as causas subjacentes do hábito.

Estratégias para evitar a onicofagia

Além do tratamento profissional, existem algumas estratégias que podem ajudar a evitar a onicofagia. Uma delas é manter as unhas curtas e bem cuidadas, para diminuir a tentação de roê-las. Além disso, é importante identificar e evitar os gatilhos emocionais que levam ao hábito de roer as unhas, e buscar alternativas saudáveis para lidar com o estresse e a ansiedade, como a prática regular de exercícios físicos e técnicas de relaxamento.

Onicofagia em crianças

A onicofagia também pode afetar crianças, e é importante abordar esse hábito desde cedo, para evitar que se torne um problema persistente. Além das estratégias mencionadas anteriormente, é importante conversar com a criança sobre os danos que roer as unhas pode causar, e incentivar o uso de técnicas de distração, como brinquedos ou jogos, para ajudar a controlar o impulso de roer as unhas.

Considerações finais

A onicofagia é um hábito que pode ter um impacto significativo na saúde e bem-estar das pessoas que o praticam. No entanto, com o tratamento adequado e a adoção de estratégias para evitar o hábito, é possível superar a onicofagia e manter as unhas saudáveis. Se você ou alguém que você conhece sofre com a onicofagia, não hesite em buscar ajuda profissional para lidar com esse problema.